Termoterapia Via Calor Seco no Tratamento de Sementes de Cedrela fissilis Vell – Meliaceae
PDF

Palavras-chave

tratamento térmico
patologia de sementes
germinação
cedro

Como Citar

Lazarotto, M., Mezzomo, R., Girardi, L. B., Gonzatto Maciel, C., & Brião Muniz, M. F. (2009). Termoterapia Via Calor Seco no Tratamento de Sementes de Cedrela fissilis Vell – Meliaceae. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/7947

Resumo

O objetivo do trabalho foi testar a termoterapia via calor seco no tratamento de sementes de cedro (Cedrela fissilis) a fim de verificar seus efeitos sobre a germinação e sanidade das sementes desta espécie. Foram testados três tempos de exposição à temperatura de 70ºC±3°C e um tratamento testemunha: 0 (T1), 24 (T2), 48 (T3) e 72 horas (T4). Após a exposição ao tratamento físico, foram montados testes de germinação e sanidade, para cada tratamento, com quatro repetições de 25 sementes. O potencial germinativo das sementes de cedro se manteve até períodos de 48 horas de exposição ao calor seco. T3 e T4 apresentaram menor incidência de fungos e T4 apresentou a maior percentagem de sementes sadias, porém, este último tratamento não é recomendado, pois reduz a germinação de sementes desta espécie.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.