Biomassa Epígea e Estoque de Carbono de Agroflorestas em Tomé-Açu, PA
PDF

Palavras-chave

recursos naturais
agricultura familiar
MDL.

Como Citar

Bolfe, E. L., Ferreira, M. C., & Batistella, M. (2009). Biomassa Epígea e Estoque de Carbono de Agroflorestas em Tomé-Açu, PA. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/7911

Resumo

As agroflorestas ou sistemas agroflorestais (SAF) fazem parte de relevante prática agroecológica de uso da terra voltada a produção e aos serviços ambientais, em especial, à fixação de carbono pela biomassa vegetal. Este trabalho apresenta as atividades desenvolvidas com o objetivo de estimar a biomassa epígea seca (EBE) e o estoque de carbono (EC) de SAF em Tomé-Açu, PA. Os dados dendrométricos foram obtidos por inventário agroflorestal realizado em 63 parcelas amostrais. Inventariou-se uma taxa de 9027 indivíduos/ha, com DAP≥2,5 cm, pertencentes a 20 famílias e 29 espécies. Considerando a biodiversidade e os diferentes estágios vegetativos das plantas, os SAF foram divididos em quatro classes estruturais hierárquicas: SAF-1, SAF-2, SAF-3 e SAF-4. Para a estimativa da EBE, utilizou-se o método indireto, baseado em equações alométricas para diferentes classes diamétricas e para palmeiras. A média da EBE dos SAF foi de 153,21 Mg ha-1 e do EC foi de 74,30 Mg C ha-1.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.