Distribuição Espacial do Estoque de Carbono Orgânico Total em Luvissolos sob Sistemas Agrícolas Convencionais e Agroflorestais
PDF

Palavras-chave

Erosão
Manejo Agroflorestal
Semiárido
Variabilidade espacial.

Como Citar

Nogueira, R., de Oliveira, T. S., Teixeira, A. dos S., & Campanha, M. M. (2009). Distribuição Espacial do Estoque de Carbono Orgânico Total em Luvissolos sob Sistemas Agrícolas Convencionais e Agroflorestais. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/7890

Resumo

O objetivo desse estudo foi avaliar os estoques de carbono orgânico total (COT) em sistemas agrícolas convencionais e agroflorestais. A área experimental localiza-se na Fazenda Crioula, pertencente ao Centro Nacional de Pesquisa de Caprinos da EMBRAPA, no município de Sobral-CE. Foram selecionadas as seguintes áreas: Agrissilvipastoril, Silvipastoril, Tradicional 1, Tradicional 2, Cultivo Intensivo em Pousio, Vegetação Natural 1 e Vegetação Natural 2. As áreas estudadas foram georeferenciadas e as amostras foram coletadas em transectos na profundidade de 0-5 cm e a cada 20, 10 ou 5 m de acordo com o relevo. Os teores de COT foram determinados por oxidação úmida e a densidade do solo pelo método do torrão. Os resultados foram avaliados através de medidas descritivas e técnicas geoestatísticas. As áreas sob manejo agroflorestal apresentaram estoques de COT superiores confirmando a eficiência do SAF’s em reduzir os efeitos da erosão, aumentar o estoque de carbono no solo e a variabilidade espacial.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.