Agricultores Familiares Experimentadores Selecionando, Produzindo e Melhorando suas Sementes Visando o Desenvolvimento Sustentado
PDF

Palavras-chave

valorização do saber
autonomia familiar e comunitária
conservação da agrobiodiversidade.

Como Citar

Moreira, R. M. P., Ferreira, J. M., Mirtvi, P. R., Rockembacher, R., Paiva, M., Miotto, A. A., Alves, J. H., Júnior, O. de O., Marino, T. P., Ueno, S., Vargas, L. F., & Moscardi, M. L. (2009). Agricultores Familiares Experimentadores Selecionando, Produzindo e Melhorando suas Sementes Visando o Desenvolvimento Sustentado. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/7856

Resumo

A produção de sementes próprias representa a valorização do conhecimento tradicional, bem como atendem aos princípios básicos da agroecologia que é desenvolver plantas adaptadas às condições locais, e também uma maior autonomia do agricultor que passa a ter as suas próprias sementes. O projeto teve inicio em 2005 com a implementação de ações participativas em comunidades camponesas da região de Londrina, com o objetivo de apoiar, melhorar e disseminar o processo de produção e conservação de sementes próprias, particularmente as de milho. Foram implementados ensaios de competição de variedades para identificar as melhores variedades e campos isolados de produção de sementes. As ações do projeto permitiram as comunidades o domínio dos conhecimentos e das técnicas que possibitam o acesso a sementes de qualidade e adaptada ao sistema em que vivem, e conseqüente aumento da renda familiar, sem mencionar a conservação da agrobiodiversidade
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.