Flora Emergente Na Cultura Do Feijão-Caupi Na Ilha de São Luís - MA
PDF

Palavras-chave

Vigna unguiculata
banco de sementes
plantas espontâneas

Como Citar

Araújo Costa, E., Malheiros Silva, M. R., Santos de Araújo, M., Ribeiro Campos, D., & Brito Sousa, Z. B. (2009). Flora Emergente Na Cultura Do Feijão-Caupi Na Ilha de São Luís - MA. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/7851

Resumo

O estudo do banco de sementes em agroecossistemas é fundamental para o manejo das espécies espontâneas. O objetivo do trabalho foi analisar aspectos qualitativos e quantitativos do banco de sementes de plantas espontâneas no feijão-caupi na Ilha de São Luís – MA. As coletas do solo foram feitas nas áreas de Cinturão Verde (0,5 ha), município de São Luís e Coquilho (0,25 ha), município de São José de Ribamar. Foram retiradas de cada área 30 amostras (0-10 cm) simples com um trado tubular. Cada amostra foi subdividida em quatro (1 kg cada), acondicionadas em bandejas e colocadas em casa de vegetação. As plântulas foram contadas e identificadas por família e espécie a cada 15 dias, até 90 dias. A família que apresentou o maior número de espécies foi a Poaceae, destacando-se as espécies Digitaria sanguinalis no Cinturão Verde e Eragrostis ciliaris em Coquilho, com maior número de indivíduos. O número de sementes não dormentes.ha-1 em Cinturão Verde foi de 4.050.000 e em Coquilho 1.312.600.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.