Avaliação de Ácaros, Colêmbolos e Minhocas em Vermicompostos oriundos de Diferentes Resíduos Orgânicos
PDF

Palavras-chave

fauna edáfica
resíduos orgânicos
decomposição.

Como Citar

Mayer, F. A., Morselli, T. B. A. G., & Schöwengber, J. E. (2009). Avaliação de Ácaros, Colêmbolos e Minhocas em Vermicompostos oriundos de Diferentes Resíduos Orgânicos. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/7805

Resumo

O objetivo deste experimento foi estudar a mesofauna e a macrofauna durante o processo da vermicompostagem dos estercos bovino, equino e coelhos e resíduos de erva-mate misturada com borra-de-café (na proporção de 3:1). Os resíduos foram acondicionados em caixas de madeira, compondo quatro tratamentos em blocos completos casualizados com três repetições. Em cada caixa foram inoculadas 150 minhocas da Califórnia (Eisenia fetida). Aos 30 e 60 dias foram coletadas amostras dos resíduos para analisar a presença de ácaros, colêmbolos e minhocas, na superfície e no interior das caixas pelos métodos da Trampa de Tretzel e do Funil de Tullgren, para os dois primeiros respectivamente, enquanto para as minhocas foram coletadas três amostras em cada caixa com um recipiente de 2000 ml obtendo-se a média. Os resultados permitem concluir que: o esterco de coelhos é o melhor substrato para a criação de minhocas na primavera e que a mesofauna participa ativamente do processo da vermicompostagem.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.