Instituições, Pesquisadores e Agricultores: Relações Sociais e Profissionais Orientadas para a Construção Social do Mercado da Mandioca
PDF

Palavras-chave

sociologia econômica
construção social de mercados
agricultura familiar da mandioca
pesquisa social e revisão

Como Citar

Lopes, C. A., & Oliveira, L. M. T. (2009). Instituições, Pesquisadores e Agricultores: Relações Sociais e Profissionais Orientadas para a Construção Social do Mercado da Mandioca. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/7719

Resumo

Neste ensaio são discutidas idéias sobre as ações sociais formadas entre instituições e agricultores. No tocante aos agricultores de mandioca, os laços estão fortalecidos em bases histórico-culturais e da identidade nacional dessa cultura. As ações entre grupos sociais têm as inovações tecnológicas e a produção orgânica como estratégias para a rede social da mandioca. Embora a mandioca seja reconhecida como de cultivo familiar, de pequenas e médias agroindústrias, a rede social se movimenta na construção de um mercado competitivo destinado à produção, consumo e processamento. Esta rede dispersa no território nacional é responsável pelas ações inovadoras que têm alterado a visão consolidada de cultura pouco atrativa no mercado para uma nova visão que incorpora a cultura moderna. A hipótese sustentada nesse trabalho compreende que as políticas públicas destinadas à agricultura familiar devem ser pautadas em visões econômicas não conservadoras, considerando economia e sociedade como mutuamente articuladas
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.