Uso de Caldas e Biofertilizante no Controle da Ferrugem Asiática da Soja em Sistema Orgânico no Distrito Federal
PDF

Palavras-chave

Phakopsora pachyrhizi
Glycine max
agricultura orgânica
Calda Bordalesa.

Como Citar

Carvalho, W. P. (2009). Uso de Caldas e Biofertilizante no Controle da Ferrugem Asiática da Soja em Sistema Orgânico no Distrito Federal. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/7695

Resumo

Com o objetivo de avaliar a eficiência de caldas e um biofertilizante em diferentes épocas de aplicação no controle de ferrugem asiática causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi em duas cultivares de soja cultivadas em sistema orgânico de produção, utilizando o método convencional de aplicação, foram instalados em 2006 e 2007, dois ensaios cujos tratamentos incluíram Calda Bordalesa, Calda Sulfocálcica, calda elaborada com silicato (Rocksil®), biofertilizante e testemunha sem controle. As aplicações foram realizadas de 15 em 15 dias e de 30 em 30 dias a partir da emergência totalizando oito e quatro aplicações, respectivamente, durante o desenvolvimento da cultura. Os tratamentos com Calda Bordalesa aumentaram o rendimento e reduziram significativamente a severidade da doença quando comparadas com a testemunha, e a eficiência do controle foi de 67% para a cultivar BRS Nina e 60% para a cultivar BRSGO Bela Vista.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.