Produtividade do Morangueiro em Sistema de Produção Integrado, Orgânico e Convencional no Sul e Centro-Oeste de Minas Gerais
PDF

Palavras-chave

Produtividade de morango
sistema de produção orgânico
integrado e convencional
Pouso Alegre
Sete Lagoas.

Como Citar

Simões, J. C., Dias, J. P. T., & de Pádua, J. G. (2009). Produtividade do Morangueiro em Sistema de Produção Integrado, Orgânico e Convencional no Sul e Centro-Oeste de Minas Gerais. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/7677

Resumo

Produzir organicamente não sai mais caro que o cultivo convencional, e a produtividade não é necessariamente menor. Produtores orgânicos têm obtido produções competitivas, com retorno econômico superior e melhoria das características biológicas. Para determinar diferenças na produtividade entre sistemas produtivos instalaram-se unidades demonstrativas de cultivo de morango nos sistemas orgânico, integrado e convencional, em propriedades do município de Pouso Alegre, Sul de Minas Gerais, bem como em sistema orgânico no município de Sete Lagoas, Centro Oeste de Minas Gerais. A produção orgânica no Centro Oeste, teve produtividade superior a todos os sistemas de produção avaliados no Sul do Estado. Já a produção do morango orgânico do Sul apresentou menor produtividade, porém, pôde ser comercializado com melhores preços. O sistema integrado apresentou a maior produtividade entre os avaliados em Pouso Alegre. Já convencional do Sul de Minas obteve produtividade inferior ao integrado.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.