Efeito Inibitório de Extratos Vegetais Sobre Clavibacter michiganensis subsp. michiganensis Agente Etiológico do Cancro Bacteriano do Tomateiro.
PDF

Palavras-chave

Unidades Formadoras de Colônias
Lycopersicon esculentum
extratos aquosos
controle alternativo.

Como Citar

Caldeira Ribeiro, L. F., Hemkemeier, S., Silva dos Santos, C., & Muller, K. E. (2009). Efeito Inibitório de Extratos Vegetais Sobre Clavibacter michiganensis subsp. michiganensis Agente Etiológico do Cancro Bacteriano do Tomateiro. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/7675

Resumo

Extratos aquosos foram obtidos a partir de bulbilhos de alho e cebola, folhas de hortelã e frutos de pimenta. Após a incorporação destes extratos, obtendo-se concentrações de 1,0%, 5,0%, 10,0%, 20,0% e 50,0%, foi avaliado o crescimento bacteriano de isolado de Clavibacter michiganensis subsp. michiganensis, agente etiológico do cancro bacteriano do tomateiro. Para os testes in vitro foi utilizado o método de incorporação de extratos vegetais ao meio de cultura BDA, posteriormente realizada a contagem de unidades formadoras de colônia. O extrato aquoso de alho, nas concentrações de 5,0% a 50,0%, promoveu uma redução no crescimento da referida bactéria, não apresentando resultado significativo na concentração de 1,0%. As concentrações 50,0% e 20,0% dos extratos de alho e pimenta, respectivamente, não diferiram estatisticamente do controle com tetraciclina. Testes “in vivo” devem ser realizados para uma recomendação dos extratos para o controle alternativo do agente causal do cancro bacteriano do tomateiro.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.