Impactos do crédito produtivo nas noções locais de sustentabilidade em agroecossistemas familiares no território sudeste do Pará.
PDF

Palavras-chave

Amazônia Brasileira
agroecossistemas familiares
indicadores
sustentabilidade.

Como Citar

Silva, L. M. S. (2009). Impactos do crédito produtivo nas noções locais de sustentabilidade em agroecossistemas familiares no território sudeste do Pará. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/7663

Resumo

Em região de fronteira agrária amazônica, este estudo buscou avaliar o estado atual de agroecossistemas familiares impactados pelo acesso ao crédito produtivo, considerando a noção local de sustentabilidade, bem como seu caráter multidimensional. Envolvendo um território com sete municípios do sudeste paraense, 16 agroecossistemas serviram de balisamento para a aplicação da ferramenta MESMIS – Marco para a Avaliação de Sistemas de Manejo de Recursos Naturais Incorporando Indicadores de Sustentabilidade. O percurso avaliativo contou com a participação dos atores locais, resultando na definição de 10 indicadores compostos, incorporados nas dimensões ambiental, social e técnico-econômica. A aplicação de entrevistas semi-estruturadas, questionário, diário de campo e observações diretas garantiram a aplicação da ferramenta. A construção do conceito local foi o primeiro passo para a compreensão da realidade e nele foram assegurados os aspectos mais relevantes, externalizados pelos atores locais. Os agroecossistemas avaliados no assentamento La Estância demonstraram muita fragilidade em sua sustentabilidade, ficando todos com notas abaixo de 6,0/10,0. As poucas perspectivas de exercer a cidadania foi um dos pontos mais críticos observados. Embora ainda pouco flexível e com dificuldades de potencializar as experiências locais, o acesso ao crédito tem incrementado o patrimônio familiar e reduzido a necessidade de venda de mão-de-obra familiar. Sobre os agroecossistemas “promissores” avaliados, constatou-se também muita fragilidade nas dimensões avaliadas, ficando todos com notas abaixo de 6,5/10,0. O conceito de sustentabilidade apreendido localmente pareceu ser coerente com o contexto estudado e, portanto muito operativo. Num contexto marcado pela ausência de infra-estrutura nos assentamentos e por várias limitações ambientais, estas famílias encontram-se distante do significado da sustentabilidade no que concerne ao seu aspecto muldimensional, no que pese a melhoria de alguns indicadores sociais e econômicos decorrentes do crédito produtivo disponível. Conclui-se ainda que estas limitações são percebidas e reveladas nas noções locais de sustentabilidade evidenciando a fragilidade da política de crédito para atender o equilibrio entre as dimensões sociais, econômicas e ambientais nas estratégias de desenvolvimento.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.