Um panorama da aqüicultura como alternativa sócio-econômica as comunidades tradicionais
PDF

Palavras-chave

aqüicultura
uso dos recursos costeiros
maricultura
pesca

Como Citar

Sodré, F. N. G. A. dos S., Freitas, R. R. de, & Rezende, V. L. F. M. (2008). Um panorama da aqüicultura como alternativa sócio-econômica as comunidades tradicionais. Revista Brasileira De Agroecologia, 3(3). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/7525

Resumo

A fome ou a insegurança alimentar, atinge grande parcela da população mundial, principalmente as populações dos países em desenvolvimento como o Brasil. O rápido declínio dos recursos naturais disponíveis, indispensáveis à sobrevivência humana, produz efeitos negativos nas áreas social, ambiental e econômica. Declínio que leva ao deslocamento das populações tradicionais de seus territórios, em busca de fontes de renda alternativas capazes de garantir retorno econômico e sustento. Às políticas públicas, cabe o papel de conexão dos interesses dos diversos segmentos que compõem a questão econômico-ambiental. Com isso, a aqüicultura surge com imenso potencial. Além das vantagens relacionadas ao fato de se tratar de uma tecnologia com relativamente baixo impacto ambiental, ela pode ser fonte de renda e emprego para segmentos da sociedade marginalizados, como os pescadores tradicionais, de fortalecer relações familiares e também contribuir para o alívio da pressão sobre os estoques pesqueiros. Estoques esses intensivamente explorados e com a pressão de perto de um bilhão de pessoas tendo no pescado a sua primeira fonte de proteína animal.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.