COMPARAÇÃO DA QUALIDADE SANITÁRIA DE SEMENTES DE MILHO CRIOULO E DE UMA VARIEDADE COMERCIAL
PDF

Como Citar

Antonello, L. M., Brand, S. C., Rodrigues, J., Vidal, M. D., & Muniz, M. F. B. (2007). COMPARAÇÃO DA QUALIDADE SANITÁRIA DE SEMENTES DE MILHO CRIOULO E DE UMA VARIEDADE COMERCIAL. Revista Brasileira De Agroecologia, 2(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/7442

Resumo

As sementes crioulas são cultivadas de geração para geração sob um sistema de cultivo tradicional. Estas, quando contaminadas, podem constituir-se grande veículo de introdução de patógenos, comprometendo a produtividade e a qualidade da futura semente. O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade sanitária de sementes crioulas de milho, comparando-as com sementes comerciais de milho. O experimento foi conduzido no Laboratório de Fitopatologia da UFSM, onde se realizou o teste de sanidade, a fim de quantificar a incidência de fungos entre os lotes. Os resultados mostraram que houve alta incidência do fungo Penicillium sp., e que para os fungos Fusarium sp., Verticiium sp. e Isariopsis sp. não houve diferença significativa entre os lotes. O lote comercial mostrou incidência dos fungos Rhizoctonia sp., Trichoderma sp., e Aspergillus. As variedades de milho crioulo apresentaram baixa qualidade sanitária, alertando-se, para a alta incidência de Penicillium sp., fungo de armazenamento
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.