Conservação do umbuzeiro (Spondias tuberosa) e de seus polinizadores no contexto agroecológico para a agricultura familiar indígena Pankararé no semi-árido.
PDF

Como Citar

Barreto, L. S., & Castro, M. S. de. (2007). Conservação do umbuzeiro (Spondias tuberosa) e de seus polinizadores no contexto agroecológico para a agricultura familiar indígena Pankararé no semi-árido. Revista Brasileira De Agroecologia, 2(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/7370

Resumo

O plano de manejo para conservação do umbuzeiro e seus polinizadores foi baseado no conhecimento científico sobre biologia floral, sistema reprodutivo e polinização e no conhecimento dos índios Pankararé sobre a relação abelha/flor, uso e manejo do umbuzeiro. Para a elaboração do plano de manejo seguiu-se um diagrama de caminhos e um roteiro que incluiu: 1) A identificação das espécies que polinizam as flores do umbuzeiro, 2) O sistema de criação do polinizador considerado potencial, 3) A identificação dos recursos florais forrageados pelo polinizador, 4) A identificação de locais para nidificação do polinizador, 5) Práticas agroecológicas de manejo. Foram sugeridas ações para a conservação do umbuzeiro como redução da caça dos animais silvestres dispersores das sementes; formação de viveiros para sobrevivência das plântulas pela seleção de sementes com frutos maiores e mais doces e o zoneamento das populações de umbuzeiros visando coleta e conservação do material genético e, para a conservação dos polinizadores, o enriquecimento da caatinga com as espécies forrageiras apícolas; a redução e se possível eliminação do corte de árvores; produção de mudas de árvores que fornecem ocos para nidificação das abelhas e demais polinizadores, redução da predação de colônias de abelhas por meleiros por meio da meliponicultura.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.