GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE ARROZ SEMEADAS EM SUBSTRATO TRATADO COM O BIOPROTETOR TRICHODERMA SPP EM FORMULAÇÃO LÍQUIDA OU PÓ.
PDF

Como Citar

Junges, E., Gindri Manzoni, C., Milanesi, P., Brand, S. C., Durigon, M. R., Blume, E., & Brião Muniz, M. F. (2007). GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE ARROZ SEMEADAS EM SUBSTRATO TRATADO COM O BIOPROTETOR TRICHODERMA SPP EM FORMULAÇÃO LÍQUIDA OU PÓ. Revista Brasileira De Agroecologia, 2(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/7269

Resumo

GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE ARROZ SEMEADAS EM SUBSTRATO TRATADO COM O BIOPROTETOR TRICHODERMA SPP EM FORMULAÇÃO LÍQUIDA OU PÓ. GERMINATION AND VIGOR OF SEEDS OF RICE SOWN IN SUBSTRATUM TREATED WITH THE BIOPROTETOR TRICHODERMA SPP IN LIQUID AND POWDER FORMULATION. RESUMO: Os aspectos fitossanitários devem ser observados antes do plantio ou no início do estabelecimento das plantas, para que a rentabilidade da cultura não seja comprometida. A utilização de biopreparados é uma técnica agroecológica para controle de patógenos cada vez mais popular devido aos benefícios promovidos. Nesse contexto, o trabalho teve como objetivo avaliar a influência do bioprotetor à base do antagonista Trichoderma spp., na formulação pó e líquida, como tratamento de solo aplicado no substrato de cultivo, sobre a germinação e vigor de sementes de arroz. Utilizaram-se sementes de arroz da cultivar IRGA 422 CL (safra 2005/2006), as quais foram semeadas em caixas gerbox contendo substrato Plantmax Ht ®. Foram realizadas quatro repetições de 50 sementes para cada tratamento (testemunha, Agrotrich®, Trichodel®) aplicado conforme recomendação do fabricante e dispostas em delineamento inteiramente casualizado. A mais expressiva divergência entre os tratamentos foi expressa no número de sementes latentes, que em Trichodel® apresentou média superior significativa. PALAVRAS-CHAVE: Oryza sativa, tratamento de sementes, Trichoderma spp, bioprotetor. ABSTRACT: The sanitary aspects of must be observed before planting or in the beginning of the establishment of plants so that the yield of the crop is not compromised. The use of biologic control is one technique for control ling pathogens that is becoming known for its benefits. In this context, the work had as objective to evaluate the influence of the bioprotector based on the antagonist Trichoderma spp., in the powder and liquid formulation, applied to the crop substrate, on the germination and vigor of rice seeds. Seeds of the rice cultivar IRGA 422 CL (harvest 2005/2006), were sown in gerbox boxes containing Plantmax Ht® substratum. Four repetitions of 50 seeds were used for each treatment (control, Agrotrich®, Trichodel®) applied according to recommendation of the manufacturer and disposed completely randomized design. The greatest difference among the treatments was expressed in the number of latent seeds which in Trichodel® presented significant superior average. KEYWORDS: Oryza sativa, treatment of seeds, Trichoderma spp, bioprotector. INTRODUÇÃO Para obter boa produtividade com culturas agrícolas, os aspectos fitossanitários devem ser observados antes mesmo do plantio. Sementes de boa qualidade são determinantes para o sucesso da semeadura, bem como o solo deve fornecer as condições para o desenvolvimento das mesmas. As sementes são eficientes veículos de disseminação da maioria dos patógenos, e através delas, as doenças podem ser transportadas a pequenas e grandes distâncias, inclusive introduzindo-as em novas áreas (NEERGAARD 1979). Uma técnica de controle de fitopatógenos é a utilização de biopreparados contendo estruturas de propagação do fungo Trichoderma spp, que pode ainda ser utilizado como estimulador direto do crescimento e florescimento de plantas hortícolas (BAKER, 1989 apud FARIA, 2003). Em feijão e soja, Trichoderma spp promoveu incentivo da germinação, crescimento e desenvolvimento de plantas de feijão e maior índice de velocidade de germinação em plantas de soja (MENEZES, 1992). RESENDE et al (2004), verificou maior acúmulo de matéria seca nas raízes de milho provenientes de sementes inoculadas. TAKADA et al (2004) observaram que o tratamento do substrato com Trichoderma spp reduziu significativamente a mortalidade de plântulas de eucalipto por Rizoctonia sp. indicando a potencialidade do bioprotetor para tratamento de solo. Nesse contexto, o trabalho teve como objetivo avaliar a influência do bioprotetor à base do antagonista Trichoderma spp., na formulação pó e líquida, aplicado como tratamento de solo, sobre a germinação e vigor de sementes de arroz. MATERIAL E MÉTODOS O experimento foi realizado no Laboratório de Fitopatologia do Departamento de Defesa Fitossanitária da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria/RS, de acordo com as Regras para Análise de Sementes – RAS (Brasil, 1992). Utilizaram-se sementes de arroz da cultivar IRGA 422 CL, provenientes de Restinga Seca/RS (safra 2005/2006), armazenadas em câmara fria e seca do laboratório de análise de sementes da UFSM, as quais foram semeadas em caixas gerbox contendo substrato Plantmax Ht ®. Foram realizadas quatro repetições de 50 sementes para cada tratamento dispostas conforme delineamento inteiramente casualizado. Os tratamentos aplicados foram a Testemunha (T1 = apenas substrato), bioprotetor Agrotrich® (T2 = usado conforme recomendado pelo fabricante, correspondendo a 0,025 g), e o bioprotetor Trichodel® (T3 = usado conforme recomendado pelo fabricante, 1 mL do produto/100 mL de água incorporando 0,5 mL no substrato utilizado). As características agronômicas avaliadas aos nove dias foram: número de plântulas emergidas, vigor (plântulas normais, plântulas anormais, sementes mortas e sementes duras), comprimento de radícula e parte aérea, e massa seca. RESULTADOS E DISCUSSÃO A influência dos tratamentos sobre as sementes de arroz testadas foi evidenciada na análise do número de sementes que permaneceram latentes, (Tab. I) onde T3 apresentou médias significativamente maiores que os demais, condição esta que, no campo, além de aumentar o tempo de exposição das sementes à patógenos e pragas, acarreta emergência e maturação desuniforme e, consequentemente, perdas na colheita. As variáveis plântulas normais, plântulas anormais, e sementes mortas, não demonstraram discrepância entre os tratamentos, indicando que há homogeneidade na influência destes sobre as sementes. Comprimento de radícula e comprimento da parte aérea complementaram-se resultando em plântulas normais com, aproximadamente, o mesmo tamanho total e mesma fitomassa seca. Com estas características, as plântulas normais resultantes de sementes tratadas com os três tratamentos possuem as mesmas condições de desenvolvimento a campo. Desta forma apenas T3, tratamento com o bioprotetor Trichoderma spp na formulação líquida (Trichodel ®), prejudicou a germinação das sementes de arroz. Tabela 1: Médias originais dos tratamentos testemunha, Agrotrich ®e Trichodel ® aplicados no substrato de cultivo de sementes de arroz. Santa Maria – RS, 2007. Médias seguidas pela mesma letra na coluna não diferem entre si, estatisticamente, pelo Teste de Tukey, ao nível de 5% de probabilidade de erro. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BAKER, R. Improved Trichoderma spp. for promoting crop productivity. Trends of Biotechnology, v.7, p.34-38, 1989. In: FARIA, A. Y. K.; ALBUQUERQUE, M. C. de F. E.; NETO, D. C. Qualidade fisiológica de sementes de algodoeiro submetidas a tratamentos químico e biológico. Revista Brasileira de Sementes, vol. 25, nº 1, 2003. BRASIL. Ministério da Agricultura e Reforma Agrária. Regras para análise de sementes. Brasília: SNDA/DND/CLAV, 1992. 365p. MENEZES, M. Avaliação de espécies de Trichoderma no tratamento de feijão e do solo, visando o controle de Macrophomina phaseolina. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FITOPATOLOGIA, 25., 1992, Gramado, RS. Resumos... Brasília: SBS, 1992. p. 159. Neergaard, P.. Seed pathology, v. 1. McMillan. London: 1979. 839 p. Takada, H.M. Tratamento de substrato e fontes de água sobre a severidade de Rizoctonia sp. em plântulas de eucalipto. Arq.Inst.Biol., São Paulo, v.71, (supl.), p.1-749, 2004
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.