Diversidade da macrofauna edáfica em agroflorestas de diferentes estádios sucessionais
PDF

Como Citar

Santana de Lima, S., de Aquino, A. M., Leite, L. F. C., Silva, P. H. S. da, Castro, A. A. J. F., & Oliveira, F. das C. (2007). Diversidade da macrofauna edáfica em agroflorestas de diferentes estádios sucessionais. Revista Brasileira De Agroecologia, 2(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/6943

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar a diversidade da macrofauna edáfica como indicadora da qualidade do solo em sistemas agroflorestais. O trabalho foi desenvolvido no município de Esperantina, norte do estado do Piauí. Foram estudados cinco sistemas: sistemas agroflorestais com três (SAF3), seis (SAF6) e dez anos de manejo (SAF10), agricultura de corte e queima (ACQ) e uma área com floresta nativa (FN). Foram coletadas cinco amostras de serapilheira e solo em cada sistema. Após a identificação foram estimadas a densidade e a diversidade da macrofauna invertebrada do solo. No ACQ observou-se os menores valores dos índices avaliados Os SAFs apresentaram maiores valores de diversidade em relação ao ACQ e FN, evidenciando a eficiência do manejo agroflorestal para a macrofauna.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são da autoria, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.