COMPOSIÇÃO ESTRUTURAL E TAXA DE ACÚMULO EM PASTAGENS DE CAPIM-ELEFANTE MANEJADAS CONVENCIONALMENTE OU DE FORMA AGROECOLÓGICA
PDF

Como Citar

Meinerz, G. R., Olivo, C. J., Agnolin, C. A., Diehl, M., Massariol, P. B., Ziech, M. F., Hohenreuther, F., & Machado, P. R. (2007). COMPOSIÇÃO ESTRUTURAL E TAXA DE ACÚMULO EM PASTAGENS DE CAPIM-ELEFANTE MANEJADAS CONVENCIONALMENTE OU DE FORMA AGROECOLÓGICA. Revista Brasileira De Agroecologia, 2(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/6842

Resumo

O objetivo do trabalho foi comparar a composição estrutural e a taxa de acúmulo diário de matéria seca de pastagens de capim-elefante submetidas aos sistemas de produção convencional (SC) e agroecológico (SA). No SC, o capim-elefante foi estabelecido singularmente em linhas espaçadas de 1,4m. No SA, com espaçamento entre linhas de 3m, fez-se a consorciação com azevém no período hibernal e com espécies de crescimento espontâneo no período estival. Como adubação nitrogenada utilizaram-se fertilizantes orgânicos e sintéticos, para SA e SC, respectivamente, à razão de 150kg/ha/ano. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado com dois tratamentos (sistemas), duas repetições (piquetes) e em parcelas incompletas subdivididas no tempo (pastejos). Para relação folha/colmo média não houve diferença (P>0,05) entre os sistemas. Os resultados mostram que o capim-elefante apresenta elevada produção de forragem, em ambos os sistemas estudados
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.