CARACTERIZAÇÃO FÍSICA DE SEMENTES DE UMA POPULAÇÃO ANTROPOGÊNICA DE ESPINHEIRA-SANTA
PDF

Como Citar

Lunardi, M. P. M., Barros, I. B. I. de, Schifino-Wittmann, M. T., Santos, R. S., & Castro, L. O. de. (2007). CARACTERIZAÇÃO FÍSICA DE SEMENTES DE UMA POPULAÇÃO ANTROPOGÊNICA DE ESPINHEIRA-SANTA. Revista Brasileira De Agroecologia, 2(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/6570

Resumo

RESUMO Espinheira-santa é uma planta medicinal nativa no sul do Brasil. Amplamente utilizada na medicina popular e a sua eficácia em gastrites está comprovada cientificamente. O intenso extrativismo, provocou reduções drásticas da espécie em seus locais de ocorrência. Para o estabelecimento de cultivos, como estratégia para sua conservação e obtenção de matéria prima, são necessários estudos para definir formas de propagação. Objetivando caracterizar fisicamente sementes de Espinheira-santa, foi analisada uma população antropogênica de Viamão, RS, quanto ao peso médio de sementes por categoria de frutos entre diferentes árvores, peso médio de sementes de cada árvore e o número médio de sementes por fruto. Observou-se maior incidência de frutos contendo 1 semente (46%), seguida de frutos contendo 2 sementes (31%), 3 (16%) e 4 (7%) e um comportamento linear da variação do peso médio das sementes por categorias de frutos entre as diferentes árvores. Houve diferença significativa no peso médio das sementes entre árvores. Palavras-chaves: Maytenus ilicifolia, planta medicinal, espécie nativa, descritores.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são da autoria, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.