FRUTAS TROPICAIS NO RIO GRANDE DO SUL, GERANDO SUSTENTABILIDADE E DIVERSIDADE NA AGRICULTURA FAMILIAR
PDF

Como Citar

Nuñez, P. B. P., Camargo, A., Ziembowicz, J. A., Deves, O. D., & Goulart, S. P. (2007). FRUTAS TROPICAIS NO RIO GRANDE DO SUL, GERANDO SUSTENTABILIDADE E DIVERSIDADE NA AGRICULTURA FAMILIAR. Revista Brasileira De Agroecologia, 2(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/6483

Resumo

O seguinte trabalho apresenta de forma resumida os resultados da pesquisa desenvolvida pela Associação dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais Fronteiriços (ASTRF) intitulada “ A Cadeia da Fruticultura, na Fronteira Noroeste do Rio Grande do Sul”. A pesquisa financiada pelo RS-Rural, começou em abril de 2002 e finalizou dois anos depois em abril de 2004. O projeto teve como foco de pesquisa as culturas de Manga e Abacaxi, de grande potencial na nossa região. Durante o período da pesquisa, os trabalhos foram executados de forma de identificar as Unidades de Referência (URs), recuperar no imaginário dos agricultores pioneiros a idéia de produção possível, organização de reuniões com entidades que representam agricultores, e um diagnóstico da situação para permitir uma abordagem mais clara do processo e suas possibilidades. Os manejos desenvolvidos seguiram os princípios agroecológicos. PALAVRAS CHAVES: frutas tropicais, manejo alternativo, unidades de referência
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.