ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA – A EXPERIENCIA NA REGIÃO DE PELOTAS
PDF

Como Citar

Costa, J. B., Rosa, L. M., Rosa, S. M., Rodrigues, M. F., Medeiros, M. R., & Gomes, J. C. C. (2007). ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA – A EXPERIENCIA NA REGIÃO DE PELOTAS. Revista Brasileira De Agroecologia, 2(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/6478

Resumo

RESUMO Este trabalho tem a intenção de mostrar a experiência na construção e a trajetória da Economia Popular Solidária (EPS), na região de Pelotas. A proposta de Economia Popular Solidária evolui de trabalhos desenvolvidos por entidades como a Caritas Brasileira, diversas Pastorais Sociais e outras organizações junto a grupos de pessoas que se encontram em dificuldades de sobrevivência. A Economia Popular Solidária apresenta-se como uma nova forma de organizar a produção, a distribuição e o consumo de bens socialmente produzidos, o que significa redesenhar e exercitar, na prática das experiências alternativas, um outro projeto de sociedade que rompa com a lógica da competição monopolizadora excludente. (Bertucci, 2003). A Economia Popular Solidária busca consolidar-se dentro de uma proposta de sustentabilidade e da concepção de desenvolvimento integral dentro das esferas sociais, econômicas, culturais e ambientais, onde se produza os bens úteis para suprir as necessidades básicas das pessoas. Seu principal objetivo é um modelo de sociedade integrada, onde a vida seja o horizonte norteador e as relações sociais de gênero, classe e etnias sejam fortes para consolidar o projeto de uma sociedade de mulheres e homens novos. PALAVRAS-CHAVES Solidariedade, organização, cooperação, sustentabilidade.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são da autoria, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.