CONTROLE ALTERNATIVO DA LAGARTA PRETA (Chosyne lacinia saundersii) DO GIRASSOL.
PDF

Como Citar

Guirado, N., Ambrosano, E. J., Rossi, F., Mendes, P. C. D., & Arévalo, R. A. (2007). CONTROLE ALTERNATIVO DA LAGARTA PRETA (Chosyne lacinia saundersii) DO GIRASSOL. Revista Brasileira De Agroecologia, 2(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/6388

Resumo

O girassol (Helianthus annuus L.) é afetado por diversas pragas durante o seu ciclo. Destas, a principal é a lagarta preta (Chosyne lacinia saudersii), devido à intensa desfolha que causa. Quando o ataque desta praga ocorre na fase de florescimento, com 50 a 75% das flores do capítulo abertas, ou na fase de formação do botão floral, o rendimento de aquênios é bastante afetado. O uso de inseticidas na fase de florescimento causa morte das abelhas, as quais são fundamentais para a polinização. Visando contornar este problema foram testados produtos naturais que não afetam as abelhas. Os tratamentos foram: Boveril 6 kg/ha; Manipueira pura; Manipueira diluída a 50%; Óleo de Nim 1%; Óleo de Nim 0,5% + Ácido pirolenhoso (BioBire) 1%; Ácido pirolenhoso (BioBire) 1% e testemunha. O Experimento constou de sete tratamentos repetidos seis vezes. Cada parcela foi composta de uma placa de Petri de 10 cm de diâmetro com papel filtro embebido em água, colocando sobre este um disco de folha de girassol previamente pulverizado com um dos produtos e em seguida foram colocadas cinco lagartas por placa. Os tratamentos com Óleo de Nim a 1% e Óleo de Nim 0,5% + BioBire 1% foram semelhantes e superiores a testemunha. Palavras-chave: Óleo de Nim, Ácido pirolenhoso, agricultura orgânica, produtos naturais.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.