DESENVOLVIMENTO DE MODELOS DE SISTEMAS AGROFLORESTAIS A PARTIR DO CONHECIMENTO TRADICIONAL EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO, ESTUDO DE CASO: ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL DE GUARAQUEÇABA – FLORESTA ATLÂNTICA – PARANÁ.
PDF

Como Citar

Amaral, M. M. do, Gaiotto, D., Janela, T., Potério, J., Navarro, J., & Barreto, J. (2007). DESENVOLVIMENTO DE MODELOS DE SISTEMAS AGROFLORESTAIS A PARTIR DO CONHECIMENTO TRADICIONAL EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO, ESTUDO DE CASO: ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL DE GUARAQUEÇABA – FLORESTA ATLÂNTICA – PARANÁ. Revista Brasileira De Agroecologia, 2(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/6340

Resumo

Os sistemas agroflorestais (SAF’s) vêm sendo utilizados como instrumento para a conservação e o desenvolvimento no litoral do Paraná. Embora a produção de banana orgânica em sistemas agroflorestais tenha aumentado em decorrência do manejo, gerando renda para as famílias, faz-se necessário o desenvolvimento de pesquisas para adequação destes às necessidades locais. Este estudo de caso permitiu identificar as principais potencialidades e limitações dos sistemas produtivos tradicionais, norteando assim o desenvolvimento de modelos de Sistemas Agroflorestais para a produção orgânica de banana e de palmito na Área de Proteção Ambiental (APA) de Guaraqueçaba.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.