BIODIVERSIDADE FLORISTICA EM POMARES DE MACIEIRAS CONDUZIDOS EM SISTEMAS DE PRODUÇÃO CONVENCIONAL, EM TRANSIÇÃO CONVENCIONAL-ORGÂNICO, INTEGRADO E ORGÂNICO
PDF

Como Citar

Martins, C. R., Faria, J. C., Farias, R. de M., & Hoffman, A. (2007). BIODIVERSIDADE FLORISTICA EM POMARES DE MACIEIRAS CONDUZIDOS EM SISTEMAS DE PRODUÇÃO CONVENCIONAL, EM TRANSIÇÃO CONVENCIONAL-ORGÂNICO, INTEGRADO E ORGÂNICO. Revista Brasileira De Agroecologia, 2(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/6308

Resumo

RESUMO: A potencialização da flora nos agroecossistemas, como em pomares de macieiras pode oferecer um caminho promissor por favorecer as interações biológicas existentes em um ecossistema. O objetivo deste trabalho foi o de avaliar a diversidade de espécies de cobertura vegetal no solo dos pomares de macieiras conduzidas em diferentes sistemas de produção. O experimento foi conduzido em pomares comerciais do município de São Joaquim, SC, na safra 2002/2003. Foram selecionados quatro pomares de macieiras sob sistema integrado (PI), sistema convencional (PC), sistema de transição convencional orgânico (PET) e sistema orgânico (PO), todos na localidade de Chapada Seca. Em cada um destes pomares foram realizados levantamentos florísticos do número de famílias, espécies, Riqueza de espécies (Índice de Margalef) e Diversidade de espécies (índice de Shannon) na linha e entrelinha de plantio. Foram encontradas mais famílias vegetais nos sistemas PET e PO. Menor índice de riqueza e diversidade de espécies foram observadas no sistema PC. A biodiversidade vegetal dos pomares representada pela diversidade de plantas de cobertura vegetal foi maior em sistemas de produção que demonstraram maior respeito ao agroecossistema (integrado, em transição e orgânico). Palavras Chaves: Malus domestica, sustentabilidade, sistemas de produção.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são da autoria, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.