TRATAMENTO TÉRMICO COM CALOR E CARBONATO DE SÓDIO PARA O CONTROLE DE BOTRYOSPHAERIA DOTHIDEA EM MAÇÃS `FUJI´
PDF

Como Citar

Oster, A. H., Sanhueza, R. M. V., & Bender, R. J. (2006). TRATAMENTO TÉRMICO COM CALOR E CARBONATO DE SÓDIO PARA O CONTROLE DE BOTRYOSPHAERIA DOTHIDEA EM MAÇÃS `FUJI´. Revista Brasileira De Agroecologia, 1(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/6184

Resumo

O objetivo deste trabalho foi determinar a viabilidade do tratamento térmico, com ducha de água quente, associado ao carbonato de sódio, no controle pós-colheita da doença podridão branca causada pelo patógeno Botryosphaeria dothidea em maçãs ‘Fuji’. As maçãs, cv. Fuji foram inoculadas artificialmente ou não com o fungo Botryosphaeria dothidea. Os frutos não inoculados foram colhidas no pomar da Estação Experimental da Embrapa, Vacaria-RS com alta incidência natural da doença. Os frutos foram tratados com aspersão de água a 58ºC e/ou carbonato de sódio a 3%, durante 30 ou 60 segundos. A aplicação da termoterapia com calor associada ao carbonato de sódio durante 30 s controlou o patógeno B. dothidea nos frutos que não haviam sido inoculados artificialmente. As maçãs inoculadas artificialmente com o patógeno apresentaram menor número de frutos infectados quando tratadas com 58ºC por 60 s, porém este resultado não diferiu estatisticamente do tratamento onde aplicou-se calor a 58ºC + carbonato de sódio a 3% por 30 s. Palavras chaves: termoterapia; doenças pós-colheita; infecções latentes; maçã
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.