SISTEMAS ORTOGONAIS DE ENERGIA E FRATURAMENTO COM APLICAÇÃO EM ARBORIZAÇÃO
PDF

Como Citar

Veiga, P. (2006). SISTEMAS ORTOGONAIS DE ENERGIA E FRATURAMENTO COM APLICAÇÃO EM ARBORIZAÇÃO. Revista Brasileira De Agroecologia, 1(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/6160

Resumo

Pesquisando durante quatro anos a relação entre muros de energia desconhecida, proveniente da crosta terrestre e fraturas geológicas, além de vários seres vivos, principalmente árvores, concluiu-se que existem dezoito sistemas ortogonais (redes quadrangulares) que partem do subsolo, com trinta e seis direções a 5° uma da outra. Cada sistema, na forma básica é composto por linhas simples (muros de 7 a 25 cm) que foram denominadas beta e faixas múltiplas (cinco muros paralelos a 17 cm um do outro) que denomina-se alfa (protofalha I). As faixas alfa e as linhas beta formam entre si cruzamentos grandes ou pequenos com alta ou baixa concentração de energia. As fraturas geológicas de origem tectônica, com plano vertical, incidem de forma descontínua sobre estes muros de energia. As pesquisas realizadas indicam que as árvores crescem mais nos maiores cruzamentos. Metodologia de localização e aproveitamento é apresentada com a finalidade de melhorar técnicas de fruticultura e reflorestamento. Estatísticas de comparação diâmetro versus posição nas ortogonais foram feitas com várias espécies. As árvores apresentaram crescimento proporcional ao número de faixas múltiplas (alfa) e simples (beta) sobre as quais nasceram ou foram plantadas. Palavras-chave: linhas de energia, posição, árvores.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.