COBERTURA DA FITOMASSA DE NABO FORRAGEIRO (Raphanus sativus var. oleiferus L.) E INFESTAÇÃO DE ESPÉCIES INVASORAS

Como Citar

Denardin, R. B. N., Panzera, C. M., Wildner, L. do P., Tofollo, K. A., Pelle, M., & Berwanger, A. L. (2006). COBERTURA DA FITOMASSA DE NABO FORRAGEIRO (Raphanus sativus var. oleiferus L.) E INFESTAÇÃO DE ESPÉCIES INVASORAS. Revista Brasileira De Agroecologia, 1(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/6155

Resumo

O estado de Santa Catarina tem como base a pequena e média propriedade, que desempenham importante papel sócio-econômico, dando sustentação ao setor agro-industrial, mas o esgotamento da fertilidade dos solos agricultáveis é inevitável com os métodos de exploração agrícola que vêm sendo empregados há muito tempo. Conseqüência deste quadro é o constante decréscimo dos rendimentos agrícolas. Existe portanto, uma premente necessidade de se sustar o processo atual de degradação do solo, através do planejamento da diversificação da unidade produtiva agrícola e da utilização de práticas de manejo e conservação do solo e matéria orgânica, práticas estas que contribuirão para a manutenção e/ou recuperação da fertilidade do solo e sua proteção pelo maior tempo possível através da cobertura vegetal viva ou morta. Muitos estudos foram realizados com relação a adaptação de plantas de cobertura em diferentes condições edafoclimáticas, melhoria das propriedades do solo, produção de fitomassa, capacidade de reciclagem de nutrientes, entre outros. Mas ainda é necessária a busca de informações principalmente no que diz respeito ao potencial de cada espécie na cobertura do solo, decomposição dos resíduos produzidos (palhada) e seus efeitos sobre o solo e sobre plantas de interesse econômicos ou infestantes. Neste trabalho avaliou-se a cobertura do solo pela fitomassa de nabo forrageiro (Raphanus sativus var. oleiferus L.) e o efeito desta sobre a infestação de espécies invasoras. Verificou-se que quanto maior a cobertura proporcionada pelo nabo forrageiro, menor a infestação de espécies invasoras, sendo que a “palhada” do nabo forrageiro se decompõe rapidamente. Palavras-chave: nabo forrageiro, adubação verde, cobertura do solo, invasoras

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.