BIOFERTILIZANTE FOLIAR EM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES E FREQÜÊNCIAS DE APLICAÇÃO EM CALÊNDULA
PDF

Como Citar

Bisso, F. P., Barros, I. B. I. de, & Santos, R. S. dos. (2006). BIOFERTILIZANTE FOLIAR EM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES E FREQÜÊNCIAS DE APLICAÇÃO EM CALÊNDULA. Revista Brasileira De Agroecologia, 1(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/6101

Resumo

Este trabalho teve como objetivo estimar a produtividade de Calêndula (Calendula officinalis L.) em resposta ao uso de biofertilizante foliar. O experimento foi realizado em campo em Porto Alegre, RS Os tratamentos utilizados foram seis concentrações, sendo estas 0%, 2,5%, 5%, 10%, 15% e 20% aplicados uma vez por semana e duas concentrações, 2,5% e 5%, duas vezes por semana. Foram avaliados: número de flores por parcela; peso de matéria verde e seca (g/parcela) de flores; e peso de matéria seca de pétalas (g/parcela). Não ocorreu diferença significativa entre os tratamentos, para os parâmetros avaliados. Considerando as condições em que o trabalho foi realizado, não foi possível concluir decisivamente sobre a resposta da Calêndula às diferentes concentrações de biofertilizante foliar. Palavras-chave: Calendula officinalis, biofertilizante enriquecido, cultivo orgânico.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.