EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL - UMA FORMA DE INSERÇÃO SOCIAL E VALORIZAÇÃO DO INDIVÍDUO
PDF

Como Citar

Vicente, N. R., & Caminhas, A. M. T. (2006). EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL - UMA FORMA DE INSERÇÃO SOCIAL E VALORIZAÇÃO DO INDIVÍDUO. Revista Brasileira De Agroecologia, 1(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/6097

Resumo

O presente trabalho é um relato da experiência realizada no Centro de Convivência Infantil (CCI) da UNESP de Jaboticabal-SP, onde objetivou-se propiciar às crianças, da instituição, práticas de educação ambiental onde o meio natural foi o foco principal do processo de desenvolvimento pessoal e social. As atividades propostas foram realizadas de acordo com a metodologia da pesquisa-ação recomendada por THIOLLENT, 1985. A experiência foi realizada por meio de atividades lúdicas, artísticas e experiências de campo, valorizando o saber interior de cada indivíduo, o estímulo à imaginação e à criação de soluções e questionamentos sobre os processos e transformação da natureza. Através das práticas utilizadas observou-se que o estudo do meio natural (meio ambiente) como ponte para o resgate da sensibilidade, da criatividade e da auto-estima das crianças, fortaleceu a capacidade de concentração e atenção em relação aos processos de transformação do meio natural e conseqüentemente em relação aos acontecimentos cotidianos, podendo assim inserí-las ao meio social através da inserção ao meio natural. Palavras-chave: educação ambiental, educação infantil, inserção social.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.