BIODIVERSIDADE EM POMARES DE MAÇÃ CONDUZIDOS SOB O MANEJO AGROECOLÓGICO E CONVENCIONAL

Como Citar

Boff, M. I. C., Fleig, F. D., Nuernberg, C. S., Fenili, R., Heberle, E., Vandresen, R., & Redivo, S. M. (2006). BIODIVERSIDADE EM POMARES DE MAÇÃ CONDUZIDOS SOB O MANEJO AGROECOLÓGICO E CONVENCIONAL. Revista Brasileira De Agroecologia, 1(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/6086

Resumo

A diversidade é característica de sistemas biológicos e é base de sua estabilidade ecológica. Ecossitemas incorporam várias formas de vida e possibilitam a sucessão de espécies vegetais e animais, co-evoluindo com habitats para formarem novos nichos. Podem ser temporariamente disturbados pela intervenção humana no cultivo de plantas ou criação de animais domésticos. Com o objetivo de estudar a composição da flora flora e da entomofauna, foram feitas observações e coletas periódicas em dois sistemas de cultivo: agroecológico e convencional. O estudo mostrou que o número de espécies vegetais presentes no pomar agroecológico foi maior do que o convencional, apesar de ambos não utilizarem herbicidas. Em ambos pomares houve o predomínio de espécies pertencentes as famílias Poaceae e Asteraceae. Independente do período das coletas, o número de famílias de insetos, coletados no pomar agroecológico foi maior que o convencional. Maior diversidade da entomofauna foi observada no período do verão, 48 famílias de insetos no poma agroecológico e 16 famílias no pomar convencional. Palavras-chave: biodiversidade, sistemas de cultivo, agroecologia, entomofauna

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.