AVALIAÇÃO FITOSSANITÁRIA DE POMARES DE MAÇÃS CONDUZIDOS NOS SISTEMAS ORGÂNICOS E CONVENCIONAL DE PRODUÇÃO
PDF

Como Citar

Bogo, A., Amarante, C. V. T., Cesa, L. P., Lazaroto, A., H. Neto, P., Lima, L., Ruthes, E., & Silva, A. (2006). AVALIAÇÃO FITOSSANITÁRIA DE POMARES DE MAÇÃS CONDUZIDOS NOS SISTEMAS ORGÂNICOS E CONVENCIONAL DE PRODUÇÃO. Revista Brasileira De Agroecologia, 1(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/6069

Resumo

A preocupação com os riscos a saúde humana e os efeitos ambientais indesejáveis associados com o uso de defensivos agrícolas no sistema de produção convencional faz com que mais fruticultores estejam interessados na produção orgânica de maçã. Este projeto tem como objetivos a avaliação fitossanitária de pomares conduzidos nos sistemas de produção orgânico e convencional de produção. Os experimentos foram conduzidos no município de Urupema/SC. Foram utilizadas macieiras das cultivares ‘Royal Gala’ e ‘Fuji’. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso, com doze repetições. Foram marcados 4 ramos/planta e em cada ramo foram avaliadas 25 folhas quanto a incidência e severidade das principais doenças. Para as podridões de pré e pós-colheita, todos os frutos produzidos nas 12 repetições foram avaliados quanto a incidência e severidade das doenças logo após a colheita e após 3 meses de armazenamento em câmara frigorífica. Tanto a MFG quanto a SM ocorreram em maior intensidade no sistema orgânico do que no sistema convencional de produção. Quanto a SM, os valores de incidência e severidade foram maiores na cultivar ‘Fuji’ do que na cultivar ‘Royal Gala’ no sistema orgânico de produção. Os índices de podridões de fruto pré e pós-colheita foram maiores no sistema orgânico do que no sistema convencional de produção. PALAVRAS-CHAVE: Malus domestica Borkh., sistemas de produção, doenças de plantas, podridões pré e pós-colheita.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.