CARACTERIZAÇÃO DE SISTEMAS ORGÂNICOS DE PRODUÇÃO DE CAFÉ UTILIZADOS POR AGRICULTORES FAMILIARES EM POÇO FUNDO-MG

Como Citar

Martins, M., Alvarenga, M. I. N., & Mendes, A. N. G. (2006). CARACTERIZAÇÃO DE SISTEMAS ORGÂNICOS DE PRODUÇÃO DE CAFÉ UTILIZADOS POR AGRICULTORES FAMILIARES EM POÇO FUNDO-MG. Revista Brasileira De Agroecologia, 1(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/6052

Resumo

Caracterizou-se, durante dois anos consecutivos, três agroecossistemas com produção de café orgânico no município de Poço Fundo-MG, a partir da avaliação das propriedades químicas, físicas e microbiológicas do solo, incidência de pragas e doenças, nutrição das plantas e produtividade. Observou-se que, mesmo quando determinados nutrientes do solo apresentaramse acima ou abaixo do nível exigido pela cultura, a nutrição dos cafeeiros estava adequada, como por exemplo, para o S, B, Zn, Cu, Mn, Fe, Ca e Mg. O teor de P até 10 cm no solo, apresentou-se dentro do nível adequado para a cultura, estando abaixo deste nas profundidades 10-20 e 20-40 cm, porém os teores foliares desse nutriente apresentaram-se acima do nível adequado. Em relação aos fungos micorrízicos arbusculares, observou-se maior freqüência dos gêneros Glomus e Paraglomus. A infestação por bicho-mineiro ultrapassou 20% no terço superior. A infestação por broca ocasionou danos leves. A ferrugem atingiu elevados níveis nos agroecossistemas I e II (‘Catuaí Vermelho’). Assim como para a infecção por Cercospora em folhas e frutos. A produtividade do agroecossistema I em 2001 foi de 8,5 sc/ha e em 2002 de 39,0 sc/ha, no agroecossistema II em 2001 foi de 7,0 sc/ha e em 2002 de 21,5 sc/ha e no agroecossistema III foi praticamente zero em 2001 e em 2002 de 33,5 sc/ha. Palavras chaves: agricultura orgânica; cafeicultura; agricultura familiar; solos; pragas e doenças; nutrição plantas

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.