AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO E CONSCIENTIZAÇÃO DA POPULAÇÃO DE BOTUCATU-SP SOBRE PRODUTOS ORGÂNICOS
PDF

Como Citar

Vasconcellos, M. C., Corneta, Érico M., Corneta, C. M., & Ming, L. C. (2006). AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO E CONSCIENTIZAÇÃO DA POPULAÇÃO DE BOTUCATU-SP SOBRE PRODUTOS ORGÂNICOS. Revista Brasileira De Agroecologia, 1(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/6050

Resumo

O objetivo da pesquisa foi verificar a hipótese de que a população da cidade de Botucatu-SP teria uma grande familiaridade com os produtos orgânicos, uma vez que a cidade possui várias fontes de informações a respeito da agricultura ecológica. Estas informações provém da UNESP, com vários cursos envolvidos nessa temática - Biologia, Agronomia, Nutrição, além da presença do Instituto Biodinâmico-IBD, supermercados, fazendas e feiras que fornecem produtos orgânicos, os quais também podem atuar como formadores de opinião. O trabalho foi conduzido em duas fases: entrevistas com consumidores, tomados aleatoriamente em quantidade representativa para uma amostra, 294 entrevistados, dos horários de “pico” do supermercado, no período de uma semana – 04 a 10 de julho de 2003. A segunda fase foi caracterizada por um trabalho de conscientização dos consumidores entrevistados no supermercado de modo a esclarecer os principais pontos que caracterizam a agricultura orgânica, como a isenção de agroquímicos, responsabilidade ambiental e social, e ainda alertar sobre a presença dos selos de certificação, que garantem que o produto de fato é orgânico ou agroecológico, evitando assim enganos na compra deste. As pesquisas revelaram que apesar de haver informação disponível sobre agricultura orgânica e agroecológica na cidade de Botucatu, esse fato não reflete uma intimidade da população com esse tipo de produto. Palavras- chave: Agricultura orgânica, agroecologia, entrevista, conscientização.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.