AVALIAÇÃO DO POTENCIAL DA SOJA (GLYCINE MAX (L.) MERRILL) PARA ADUBAÇÃO VERDE NA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO, SUBMETIDA A MANEJO ORGÂNICO
PDF

Como Citar

Padovan, M. P., Almeida, D. L. de, Guerra, J. G. M., Ribeiro, R. de L. D., Ndiaye, A., & Santos, L. A. (2006). AVALIAÇÃO DO POTENCIAL DA SOJA (GLYCINE MAX (L.) MERRILL) PARA ADUBAÇÃO VERDE NA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO, SUBMETIDA A MANEJO ORGÂNICO. Revista Brasileira De Agroecologia, 1(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/6033

Resumo

O objetivo deste trabalho foi de avaliar o desempenho de seis cultivares de soja, sob manejo orgânico, para fins de adubação. O ensaio foram instalado no Sistema Integrado de Produção Agroecológica, localizado em Seropédica, estado do Rio de Janeiro. Utilizou-se delineamento experimental de blocos casualizados, com quatro repetições por tratamento (=cultivar). Na época da colheita, 81 dias após a emergência das plântulas, as cultivares Celeste e Taquari, que produziram, respectivamente, 8,33 e 7,12 t ha-1 de massa seca da parte aérea, apresentaram outras características agronômicas vantajosas, tais como: ciclo curto, alta acumulação de nutrientes (N, P, K, Ca e Mg) Na parte aérea. Esses atributos indicam potencial de ‘Celeste’ e ‘Taquari’ para adubação verde de verão em sistemas de agricultura orgânica.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.