RECURSOS GENÉTICOS EM ESPINHEIRA-SANTA (Maytenus ilicifolia Mart. ex Reiss.): CARACTERIZAÇÃO E CONSERVAÇÃO
PDF

Como Citar

Mariot, M. P., Bento, L. H., Barbieri, R. L., Ribeiro, M. V., & Heiden, G. (2006). RECURSOS GENÉTICOS EM ESPINHEIRA-SANTA (Maytenus ilicifolia Mart. ex Reiss.): CARACTERIZAÇÃO E CONSERVAÇÃO. Revista Brasileira De Agroecologia, 1(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/5923

Resumo

O intenso extrativismo da espinheira-santa (Maytenus ilicifolia) nas populações naturais tem acarretado erosão genética na espécie. A sua conservação in situ e ex situ é o caminho para evitar a perda da variabilidade. Neste sentido, com o objetivo de avaliar a variabilidade de Maytenus ilicifolia em populações do Estado do Rio Grande do Sul e organizar um banco de germoplasma de espinheira-santa, foram realizadas coletas e caracterização morfológica de plantas desta espécie. Os caracteres avaliados foram: estatura de planta, diâmetro do caule, comprimento e largura do fruto, comprimento e largura da folha, número de espinhos por folha, número de sementes por fruto e peso de sementes. Foi observada uma grande variabilidade nas populações naturais de espinheira-santa, para todos os caracteres morfológicos avaliados. As progênies oriundas de 115 matrizes coletadas, que compõe o Banco Ativo de Germoplasma, estão em fase de avaliação em casa-de-vegetação e serão posteriormente transplantadas para o campo.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.