Pesquisa participativa sobre a importância socioeconômica, cultural e ecológica dos sistemas tradicionais de criação de galinhas no Semiárido brasileiro
PDF

Palavras-chave

Criação de galinhas
segurança alimentar
geração de renda
pesquisa participativa

Como Citar

Tenório Jalfim, F. J. F., & Caporal, F. R. (2016). Pesquisa participativa sobre a importância socioeconômica, cultural e ecológica dos sistemas tradicionais de criação de galinhas no Semiárido brasileiro. Revista Brasileira De Agroecologia, 11(4). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/20583

Resumo

O artigo apresenta o itinerário metodológico e os resultados de uma pesquisa participativa realizada na comunidade de Irapuá, município de Novas Russas-CE, com dois sistemas de criação tradicional de galinhas (de Dona Salu e de Dona Socorro), por um período de 24 meses. A metodologia dá ênfase ao monitoramento participativo como um instrumento-chave para a aprendizagem. Os principais resultados são: i) Sistema de Dona Salu – na geração de renda, apresentou uma receita líquida mensal média em todo o período de R$ 52,00. Na segurança alimentar, o consumo médio anual de ovos pela família foi de 489,5 unidades, o consumo per capita anual foi de 163 unidades (média nacional de 168,72 unidades per capita, em 2013). ii) Sistema de Dona Socorro - na geração de renda apresentou uma receita líquida mensal média em todo o período de R$ 145,00. Na segurança alimentar, o consumo médio anual de ovos pela família foi de 248,5 unidades, o consumo per capita anual foi de 83 unidades.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.