Agricultores Afirmam: Água Aumenta Com Transição Agroecológica
PDF

Palavras-chave

Sistemas agroflorestais
conservação do solo e água
sistematização

Como Citar

Carneiro, J. J., Cardoso, I. M., Silva, A. L. M. S. da, Ferrari, L. T., Pontes, L. M., Fernandes, R. B. A., Carvalho, A. F. de, & Fernandes Filho, E. I. (2017). Agricultores Afirmam: Água Aumenta Com Transição Agroecológica. Revista Brasileira De Agroecologia, 12(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/16802

Resumo

Famílias agricultoras de Araponga-MG iniciaram em 1993 o processo de transição agroecológica, diversificando a produção e inserindo espécies arbóreas nos cafezais e pastagens. Buscando conhecer melhor, relatar e sistematizar estas experiências, foram feitas entrevistas semi-estruturadas com famílias de comunidades rurais de Araponga. Foram levantados os históricos da área, o processo de recuperação adotado em cada caso e as mudanças observadas na conservação da água e do solo. Segundo os(as) agricultores(as), a posse da terra é fundamental para autonomia das famílias na tomada de decisão e adoção de tecnologias mais sustentáveis. O manejo de transição agroecológica adotado contribuiu para a recuperação e conservação da água, já que em todas as propriedades foram registradas evidências consistentes de aumento regular da quantidade de água nas nascentes já existentes, reafloramento de nascentes e aumento do nível do lençol freático.
PDF

Referências

ALVES, A. G. C. et al. (3 autores). Etnoecologia em perspectiva: natureza, cultura e conservação. Recife: Nupeea, 2010. 275 p.

BARRERA-BASSOLS , N.; ZINCKB, J. A. Ethnopedology: a worldwide view on the soil knowledge of local people. Geoderma, v.111,p.171-195, 2003.

BROOKFIELD, H.; GYASI, E. A. Academics among farmers: Linking intervention to research. Geoforum, v.40, p.217-227, 2009.

BROOKFIELD, H.; PADOCH, C. Appreciating agrodiversity, a look at the dynamism and diversity of indigenous farming practices. Environment, v.36, p.6-11, 1994.

CAMPOS, A. P. T. “Conquista de Terra em Conjunto”: Redes Sociais e Confiança – A experiência dos agricultores e agricultoras familiares de Araponga-MG. Viçosa, 2006. 102p. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Viçosa.

CASADO, G. G.; MOLINA, M. G.; GUZMÁN, E. S. Introducción a la Agroecología como desarrollo rural sostenible. Madrid: Mundi-Prensa, 2000. 535p.

CERDÁN, C.R., REBOLLEDO, M.C., SOTO, G., RAPIDEL, B., SINCLAIR, F.L. Local knowledge of impacts of tree cover on ecosystem services in smallholder coffee production systems. Agricultural Systems, v.110, p.119-130, 2012.

CHAVEZ-TAFUR, J. Aprender com a prática: uma metodologia para sistematização de experiências. Brasil: AS-PTA, 2007. 58p.

COSTABEBER, J. A. Acción colectiva y procesos de transición agroecológica en Rio Grande do Sul, Brasil. Córdoba, 1998. 422p. Tese (Doutorado) – Universidade de Córdoba, Espanha.

DUARTE, E. M. G.; CARDOSO, I. M. & FÁVERO C. “Terra Forte”. Revista Agriculturas, v.5, p.11-15, 2008.

FRANCO, F. S. et al., Quantificação de erosão em sistemas agroflorestais e convencionais na Zona da Mata de Minas Gerais. Revista Árvore, Viçosa, v.26, p.751-760, 2002.

FREITAS, A. F. et al. Produção Animal Integrada aos Sistemas Agroflorestais: Necessidades e Desafios. Revista Agriculturas, v.6, p.12-17, 2009.

GRACÍA, F. et al., Procesos agroecológicos, en Ventaquemada-Boyacá. Revista Cultura Científica, v.9, p. 68-75, 2011.

GUIVANT, J. Heterogeneidade de conhecimentos no desenvolvimento rural sustentável. Caderno de Ciência & Tecnologia, Brasília, v.14, n.3, p.411-446, 1997.

MACKENZIE A, J. et al. The value and limitations of Participatory Action Research Methodology. Journal of Hydrology, v. 474, p.11-21, 2012.

MEIER, M. et al. Sistemas agroflorestais em áreas de preservação permanente. Revista Agriculturas, v.8, p.12-17, 2011.

MYERS N. et al. Biodiversity hotspots for conservation priorities. Nature, v.403, p.853-858, 2000.

PORTES, R. C. Identificação do uso da terra sob manejo agroecológico utilizando imagem de alta resolução e conhecimento local. Viçosa, 2010. 85p. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Viçosa.

SEUFERT, V. A. et al. Comparing the yields of organic and conventional agriculture. Nature, v.485, p.229-233, 2012.

SOUZA, H. N. Sistematização da experiência participativa com sistemas agroflorestais: rumo à sustentabilidade da agricultura familiar na Zona da Mata mineira. Viçosa, 2006. 127p. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Viçosa.

SOUZA, H. N. et al. Selection of native trees for intercropping with coffee in the Atlantic Rainforest biome. Agroforestry Systems, v.80, p.1-16, 2010.

TRIPP, D. Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.31, n.3, p.443-466, 2005.

ZURAYK, R. et al. Using indigenous knowledge in land use investigations: a participatory study in a semi-arid mountainous region of Lebanon. Agriculture, Ecosystems and Environment, v.86, p.247–262, 2001.

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.