Resistência camponesa no âmbito da fabricação artesanal de erva-mate, Rio Grande do Sul, Brasil
PDF

Palavras-chave

Resistência camponesa. Agricultura familiar. Erva-mate artesanal

Como Citar

Luz, M. da, Dal Soglio, F. K., & Kubo, R. R. (2017). Resistência camponesa no âmbito da fabricação artesanal de erva-mate, Rio Grande do Sul, Brasil. Revista Brasileira De Agroecologia, 12(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/16068

Resumo

A fabricação artesanal de erva-mate (Ilex paraguariensis A. St.-Hil.) para chimarrão compreende um universo de conhecimento, que apesar da ameaça de desaparecimento, provocada pela modernização da agricultura e a industrialização da cadeia produtiva da erva-mate, segue sendo praticada entre as populações camponesas do sul do Brasil. Em vista disso, agricultores familiares residentes no Estado do Rio Grande do Sul, Brasil, que processam a erva-mate de maneira artesanal, foram o objeto de uma pesquisa, analisando-se a resistência do estilo camponês de agricultura, em contraposição ao modelo dominante de agricultura empresarial e capitalista. Os fatores determinantes para a continuidade desta tradição, e também do modo de vida camponês, são a sucessão familiar, os incentivos (assistência técnica, crédito, políticas públicas), a mão-de-obra disponível, o rendimento econômico aliado à busca de mercados, o apreço em qualidade e saúde e as dificuldades do trabalho artesanal. Os mecanismos de resistência foram identificados como sendo o comércio informal, a cooperação, a reciprocidade, os quais se aliam à coprodução com a natureza, que se traduz na manutenção e no incremento da base de recursos.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são da autoria, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.