Atributos dos Fungos Micorrízicos Arbusculares como Indicadores de Áreas Degradadas e em Recuperação
PDF

Palavras-chave

fertilidade do solo
glomalina
glomerosporos
qualidade do solo

Como Citar

Carneiro, R. F. V., Cardozo Júnior, F. M., Araújo, A. S. F., Matos Filho, C. H. A., & Sousa, R. F. (2016). Atributos dos Fungos Micorrízicos Arbusculares como Indicadores de Áreas Degradadas e em Recuperação. Revista Brasileira De Agroecologia, 11(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/15784

Resumo

Avaliaram-se atributos da comunidade nativa de fungos micorrízicos arbusculares (FMAs) tais como densidade de glomerosporos totais (Et), viáveis (Ev), não-viáveis (EnV), os teores de glomalina total (GmT) e facilmente extraível (GfE), bem como os atributos químicos do solo pH, H+Al, P e matéria orgânica (MO), usados como variáveis explicativas da variabilidade dos atributos dos FMAs, com a finalidade de monitorar áreas com diferentes níveis de degradação na região de desertificação de Gilbués/PI. Foram realizadas coletas de solo rizosférico em setembro de 2009 (época seca) e março de 2010 (época chuvosa), nas profundidades de 0-10 e 10-20 cm. Quatro diferentes áreas sob um Argissolo Vermelho-Amarelo foram visualmente separadas e definidas como: REC- área em processo de recuperação do solo iniciado em 2003 pela construção de barragens associada ao plantio de gramíneas e leguminosas exóticas; DEG- área altamente degradada; IDEG- área moderadamente degradada e MN- área de mata nativa como referência. Na área em recuperação (REC) verificou-se maiores valores de Et em relação às demais no período seco para as duas profundidades, enquanto que no período chuvoso foi encontrado os maiores valores para a mata nativa (MN) também para as duas profundidades. Os parâmetros GmT, GfE, M.O, pH e H+Al explicaram com maiores pesos a variabilidade total dos dados, tanto no período seco quanto chuvoso, demonstrando consistência para serem utilizados no monitoramento da degradação e em recuperação na região de desertificação de Gilbués.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são da autoria, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.