CALDAS CASEIRAS ALTERNATIVAS: EFEITO NA RESPIRAÇÃO MICROBIANA DO SOLO.
PDF.

Palavras-chave

Agroecologia
Respiração basal do solo
micro-organismos do solo

Como Citar

Teixeira, F. P., Campos, A. N. da R., Ferreira, F. M. C., Martins, G. S. de L., & Benevenuto, R. B. (2017). CALDAS CASEIRAS ALTERNATIVAS: EFEITO NA RESPIRAÇÃO MICROBIANA DO SOLO. Revista Brasileira De Agroecologia, 12(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/15773

Resumo

Caldas caseiras são muito utilizadas na agricultura como alternativas aos agrotóxicos comerciais para controle de pragas e doenças, embora pouco seja conhecido sobre seu efeito no ambiente. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da aplicação de caldas na respiração microbiana do solo proveniente de culturas anuais e de área de mata. A respiração foi avaliada por titulometria após tratamento de 40 g de solo com 1 mL das seguintes caldas: Alho, Pimenta e Sabão (APS), de Leite, Extrato de Fumo, Sulfocálcica e água. A aplicação das caldas afeta a respiração microbiana do solo e as caldas de Alho, Pimenta e Sabão e de Extrato de fumo desencadeiam estresse mais pronunciado nas populações microbianas. O solo da área cultivada respondeu mais intensa e rapidamente à aplicação das caldas. Conclui-se que as caldas testadas interferem no metabolismo dos micro-organismos do solo, ressaltando a necessidade de mais estudos sobre o tema e de cautela na utilização das mesmas.
PDF.

Referências

ALEF, K.; NANNIPIERI, P. (Eds.) Methods in applied soil microbiology and biochemistry. London: Academic Press, 1995. p.234-245.

ALMEIDA, T.F.; CAMARGO, M.; PANIZZI, R.C. Efeito de extratos de plantas medicinais no controle de Colletotrichum acutatum, agente causal da flor preta do morangueiro. Summa Phytopathologica, v.35, p.196-201, 2009.

ALTIERI, M. Agroecologia: bases científicas para uma agricultura sustentável. 3a ed. São Paulo: Expressao Popular/AS-PTA. 2012. 400p.

ARIAS, A.R.L; BUSS, D.F; ALBURQUERQUE, C.; INÁCIO, A.L.; FREIRE, A.M.; EGLER, M.; MUGNAI, R.; BAPTISTA, D.F. Utilização de bioindicadores na avaliação de impacto e no monitoramento da contaminação de rios e córregos por agrotóxicos. Ciência & Saúde Coletiva, v.12, p.61-72, 2007.

BETTIOL, W. Leite de vaca cru para o controle de oídio. Jaguariúna: EMBRAPA. 2004. 3p. (Comunicado Técnico, 14).

BRUSSAARD, L.; RUITER, P.C.; BROWN, G.G. Soil biodiversity for agricultural sustainability. Agriculture, Ecosystems & Environment. v. 121, p. 233-244, 2007.

CARVALHO, H.H.C.; CRUZ, F.T.; WIEST, J.M. Atividade antibacteriana em plantas com indicativo etnográfico condimentar em Porto Alegre, RS/Brasil. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v.7, p.25-32, 2005

CATTELAN, A. J.; GAUDÊNCIO, C. A.; SILVA, T. A. Sistemas de rotação de culturas em plantio direto e os microrganismos do solo, na cultura da soja, em Londrina. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Campinas, v. 21, p. 293-301, 1997.

CHABOUSSOU, F. Plantas doentes pelo uso de agrotóxicos: a teoria da Trofobiose. Porto Alegre: L & PM, 1987. 256 p.

DE-POLLI, H.; PIMENTEL, M. S. Indicadores de qualidade do solo. In: AQUINO, A. M.; ASSIS, R. L. Processos biológicos no sistema solo-planta: ferramentas para uma agricultura sustentável. Brasília: EMBRAPA – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, 2005. p. 17-28.

EDWARDS, C.A. Impact of herbicides on soil ecosystems. Critical Reviews in Plant Science, v. 8, p. 221-257, 1989

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA. Manual de métodos de análise de solo. 2. ed. Rio de Janeiro, Centro Nacional de Pesquisa de Solos, 1997. 212p.

FERNANDES, M.C.A.; LEITE, E.C.B.; MOREIRA, V.E., Defensivos Alternativos. Programa Rio Rural. Niterói: Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento do Estado do Rio de Janeiro. 2008. 17p. (Manual Técnico, 1)

FERREIRA, A.P.; CUNHA, C.L.N; WERMELINGER, E.D.; SOUZA, M.B.; LENZI, M.F.; MESQUITA, C.M.; JORGE, L.C. Impactos de pesticidas na atividade microbiana do solo e sobre a saúde dos agricultores. Revista Baiana Saúde Pública, v. 30, p.309-321, 2006.

GLIESSMAN, S.R., Agroecologia: Processos Ecológicos em Agricultura Sustentável, 4 ed. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS, 2009. 658 p.

GONÇALVES, P.A.S.; WERNER, H.; DEBARBA, J.F. Avaliação de biofertilizantes, extratos vegetais e diferentes substâncias alternativas no manejo de tripes em cebola em sistema orgânico. Horticultura Brasileira, vol.22, p. 659-662, 2004.

HUNGRIA, M; ARAUJO, R S. Manual de métodos empregados em estudos de microbiologia agrícola. Brasília, DF: EMBRAPA-SPI. 1994. 542p.

ISMAIEL, A., PIERSON, M.D. Inhibition of growth and germination of C. botulinum 33A, 40B, and 1623E by essential oil of spices. Journal of Food Science, v. 55, p. 1676-1678, 1990.

JENKINSON, D.S.; POWLSON, D.S. The effects of biocidal treatments on metabolism in soil. V. A method for measuring soil biomass. Soil Biology and Biochemistry. v.8, p.209-213, 1976.

JONES, W.J.; ANANYEVA, N.D. Correlations between pesticide transformation rate and microbial respiration activity in soil of different ecosystems. Biology and Fertility of Soils. v.33. p.477-483, 2001.

KASCHUK, G; ALBERTON, O; HUNGRIA, M. Three decades of soil microbial biomass studies in Brazilian ecosystems: Lessons learned about soil quality and indications for improving sustainability. Soil Biology and Biochemistry. 42:1-13, 2010.

MARTINS, G.S.L.; Abreu, V.P.; CAMPOS, A.N.R. Respiração basal e induzida por compostos orgânicos de carbono em solos de diferentes agroecossistemas da Zona da Mata de Minas Gerais. Revista Vértices, v. 14, p. 189-201, 2012.

MOREIRA, J.C.; JACOB, S.C.; PERES, F.; LIMA, J.S.; MEYER, A.; OLIVEIRA-SILVA, J.J.; SARCINELLI, P.N.; BATISTA, D.F.; EGLER, M., FARIA, M.V.C.; ARAÚJO, A.J.; KUBOTA, A.H.; SOARES, M.O.; ALVES, S.R.; MOURA, C.M.; CURI, R. Avaliação integrada do impacto do uso de agrotóxicos sobre a saúde humana em uma comunidade agrícola de Nova Friburgo, RJ. Ciênc. saúde coletiva, vol.7, p. 299-311, 2002.

ODUM, E, P. Trends expected in stressed ecosystems. BioScience, v. 35, p. 419-422, 1985.

REIS, M.R., SILVA, A.A., COSTA, M.D., GUIMARÃES, A.A., FERREIRA, E.A., SANTOS, J.B. E CECON, P.R. Atividade microbiana em solo cultivado com cana-de-açúcar após aplicação de herbicidas. Planta Daninha, v. 26, p. 323-331, 2008.

ROSSET, P; ALTIERI, M A. Agroecology versus input substitution: A fundamental contradiction of sustainable agriculture. Society and Natural Resourses, v. 10, p. 283-295, 1997.

TÓTOLA, M.R.; CHAER, G.M. Microorganismos e processos microbiológicos como indicadores de qualidade dos solos. ln: NOVAIS, R. F. Tópicos em Ciência do Solo. Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo. 2, 2002, 692p.

VALDEBENITO-SANHUEZA, R.M.; SPOLTI, P.; DEL PONTE, E.M.. Controle do inóculo inicial para redução dos danos pela podridão-‘olho-de-boi’ em macieiras. Revista Brasileira de Fruticultura, v.32, p.1044-1054, 2010.

VARGAS, L.K.; SCHOLLES, D. Biomassa microbiana e produção de C-CO2 e N mineral de um podzólico vermelho-escuro submetido a diferentes sistemas de manejo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 24, p. 35-42. 2000.

Zhou, Y.; Liu, W.; Ye, H. Effects of pesticides metolachlor and S-metolachlor on soil microorganisms in aquisols. II. Soil respiration. The Journal of Applied Ecology. v.17, p. 1305-1309, 2006.

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.