Carvão vegetal em substrato para produção de mudas de Dipteryx odorata
PDF

Palavras-chave

Crescimento
Espécie florestal
Viveiro
Cumaru
Fabaceae
Silvicultura

Como Citar

FREITAS, A. F. de, CARDOSO, I. M., SOUZA, L. A. G. de, & PAIVA, H. N. de. (2015). Carvão vegetal em substrato para produção de mudas de Dipteryx odorata. Revista Brasileira De Agroecologia, 9(3). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/15305

Resumo

Com base em estudos sobre a terra preta de índio, conduziu-se experimento em viveiro avaliando o efeito da adição de carvão vegetal em mistura substrato sobre a qualidade de mudas de cumaru (Dipteryx odorata). Os tratamentos foram a mistura substrato 3:2:0,5 (v:v) de solo argiloso, areia e carvão e mistura base 3:2:0,5 (v:v) solo argiloso, areia e esterco bovino combinada com 0, 0,5, 1,0 e 1,5 parte de carvão. Altura (H) e diâmetro do coleto (D) foram medidos bimensalmente e aos 191 dias pesou-se a massa seca aérea (MSA) e radicular (MSR). Também foi calculado o Incremento Médio Mensal do caule e coleto, as relações MSA/MSR e H/D, o Índice de Qualidade de Dickson e a sobrevivência. O incremento de níveis de carvão na mistura não afetou a qualidade das mudas. Assim, o carvão pode substituir o esterco na mistura 3:2:0,5 (v:v) de solo argiloso, areia e esterco sem prejuízos a qualidade das mudas de cumaru, mas com cautela, já que houve maior mortalidade de mudas em substrato sem esterco.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.