Desempenho de adubos verdes e da primeira soqueira de cana-de-açúcar cultivados consorciadamente
PDF

Palavras-chave

abubo verde

Como Citar

Ambrosano, E. J., Cantarella, H., Rossi, F., Schammass, E. A., Silva, E. C. da, Ambrosano, G. M. B., Dias, F. L. F., Trivelin, P. C. O., & Muraoka, T. (2013). Desempenho de adubos verdes e da primeira soqueira de cana-de-açúcar cultivados consorciadamente. Revista Brasileira De Agroecologia, 8(3). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/13215

Resumo

Os objetivos deste trabalho foram avaliar o potencial de algumas espécies de adubos verdes em integrar um sistema de produção intercalar com a primeira soqueira da cana-de-açúcar e seu efeito na produtividade, bem como sua capacidade de reciclar nutrientes e fixar nitrogênio simbioticamente. O trabalho foi desenvolvido no período de setembro de 2001 a agosto de 2003, em Piracicaba, SP, em um Latossolo Vermelho eutroférrico. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, com cinco repetições e nove tratamentos (oito espécies de adubos verdes e uma testemunha). A parcela experimental foi composta de cinco linhas de cana-de-açúcar com 10 m de comprimento e espaçadas de 1,40 m, plantada em setembro de 2001. Os adubos verdes foram semeados no final de novembro de 2002, nas entrelinhas da primeira soca da cana no sistema de consórcio, dois meses após o primeiro corte, em duas linhas espaçadas de 0,50 m e com 10 m de comprimento. As leguminosas apresentaram um bom desenvolvimento nas entrelinhas da cana-de-açúcar e não causaram queda de produtividade na cultura, com exceção da crotalária-júncea que prejudicou a produtividade da cana-de-açúcar. Os resultados recomendam cultivo intercalar para cana após primeiro corte. As leguminosas apresentaram elevado potencial para fixação biológica do nitrogênio.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.