Desempenho agronômico de milho, feijão, soja e abóbora em sistema orgânico de monocultivo e consórcio
PDF

Palavras-chave

Policulturas
consórcios de plantas
agricultura orgânica
rendimento

Como Citar

Bittencourt Veiga Silva, J. C., & Comin, J. J. (2013). Desempenho agronômico de milho, feijão, soja e abóbora em sistema orgânico de monocultivo e consórcio. Revista Brasileira De Agroecologia, 8(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/12955

Resumo

Comparou-se quatro sistemas de consórcio em relação ao monocultivo em um experimento a campo sob manejo orgânico, na safra 2006/2007, sob um Gleissolo Melânico Alumínico típico em Pinhais PR. Os tratamentos foram milho + feijão + abóbora; milho + soja + abóbora; milho + feijão; milho + soja; milho; feijão; soja; e abóbora. Avaliou-se: produção comercial, produção de matéria seca (MSS), uso eficiente da terra (UET), rendimento em dias/homem na realização de capinas e retorno monetário relativo à mão de obra utilizada. Os consórcios, em geral, apresentaram melhor desempenho, com destaque para milho + feijão + abóbora, o qual obteve o maior rendimento das culturas, de MSS, melhor UET e retorno monetário. Dentre os monocultivos, o milho obteve o melhor rendimento da capina e retorno monetário, com desempenho intermediário nos outros parâmetros, seguido por abóbora, que teve o pior desempenho em relação aos outros tratamentos solteiros apenas no rendimento da MSS. O feijão solteiro obteve o pior resultado em todos os parâmetros avaliados, com exceção da MSS, apresentando desempenho superior apenas à abóbora. Os sistemas consorciados renderam até 71% mais por área.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.