Impactos sócio-econômicos do manejo agroecológico da caatinga no Rio Grande do Norte
PDF

Palavras-chave

agricultura familiar
agroecologia
impacto econômico
impacto social
sustentabilidade

Como Citar

Barreto, H. F. M., Soares, J. P. G., Façanha, D. A. E., & Silva, A. C. C. (2013). Impactos sócio-econômicos do manejo agroecológico da caatinga no Rio Grande do Norte. Revista Brasileira De Agroecologia, 8(3). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/12920

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar os impactos sócio-econômicos do manejo agroecológico da caatinga, em unidades de produção familiar no Rio Grande do Norte, pelo método Ambitec desenvolvido pela Embrapa Meio Ambiente. Foram avaliadas sete unidades de produção familiar, em quatro projetos de assentamento de reforma agrária do Município de Apodi, RN. Os dados foram obtidos por questionários aplicados aos representantes das unidades familiares, que atribuíram a cada variável um valor que representou a alteração proporcionada pela implementação da tecnologia. Após a inserção dos coeficientes de alteração de cada variável, por unidade de produção, o coeficiente de impacto foi automaticamente calculado por meio da planilha Ambitec. Para os cálculos econômicos foi considerada também a parcela da produção destinada ao autoconsumo. O ganho médio na receita foi de R$ 475,32/ha devido à diversificação das atividades pecuárias, sobretudo a ovinocultura e a apicultura, com incremento na receita de 330%. O índice médio de impacto social foi de 5,23, sendo a “Geração de renda do estabelecimento” (12,68), a “Segurança alimentar” (11,86), o “Valor da propriedade” (9,21), a “Dedicação e o perfil do responsável” (8,54), além da “Saúde ambiental e pessoal” (8,14), os indicadores que mais contribuíram para o índice.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.