Invertebrados edáficos em diferentes sistemas de manejo com café na zona da mata de Minas Gerais
PDF

Palavras-chave

Sistemas agroflorestais
Agroecologia

Como Citar

Silva, J., Jucksch, I., & Tavares, R. C. (2012). Invertebrados edáficos em diferentes sistemas de manejo com café na zona da mata de Minas Gerais. Revista Brasileira De Agroecologia, 7(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/10082

Resumo

As comunidades da fauna edáfica refletem claramente diferenças na vegetação e práticas de manejo. Esta pesquisa teve o objetivo de avaliar a abundância e equidade da macro e mesofauna do solo frente ao tipo de manejo agrícola em áreas de plantio de café sob três tipos de manejo: sistema convencional – CONV, agroecológico – AGRO, agroflorestal – SAF, avaliados em duas épocas de coleta. Para a avaliação da macro e a mesofauna edáfica hipogéica, foram coletados blocos de solo de 20 x 20 x 10 cm, sendo coletado, primeiramente, todo o resíduo vegetal sobre a superfície do solo. O solo e a serapilheira foram colocados em funis de Berlese por sete dias, e os pitfalls instaladas no campo por 72 horas. Mensurou-se a abundância, riqueza, diversidade dos animais do solo e os grupos funcionais. Por fim, conclui-se que as épocas de coleta influenciaram a abundância de fauna, riqueza e diversidade de grupos; os grupos da fauna edáfica coletados estiveram presentes em todos os sistemas de manejo com café, a exceção do grupo Opilionida; nos pittfalls a riqueza foi maior a do solo e da serapilheira; os grupos formicidae e micrófagos foram os dominantes nos agroecossitemas avaliados.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.