Aplicação de inseticida e seus impactos sobre a visitação de abelhas (Apis mellifera L.) no girassol (Helianthus annuus L.)
PDF

Palavras-chave

Apicultura
Polinização
Defensivo Agrícola

Como Citar

Dechechi Chambó, E., Conceição Garcia, R., Tavares Escocard de Oliveira, N., & Barbosa Duarte Júnior, J. (2010). Aplicação de inseticida e seus impactos sobre a visitação de abelhas (Apis mellifera L.) no girassol (Helianthus annuus L.). Revista Brasileira De Agroecologia, 5(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/7996

Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar a ação do uso do inseticida Imidacloprido + beta-ciflutrina em relação ao número de visitas de abelhas Apis mellifera nas inflorescências do girassol. O trabalho foi conduzido no mês dezembro de 2008 na Estação Experimental da Copagril, no município de Marechal Cândido Rondon, PR. Antes do período de florescimento foram marcadas cinco plantas dos híbridos de girassol M734, Charrua, Aguará e Helio 250, com quatro repetições cada. Dois observadores permaneceram dois minutos em cada inflorescência, contando o número de abelhas visitantes em dois intervalos de tempo (8h30min às 10h e 15h30min às 17h). A contagem ocorreu antes da aplicação do inseticida e 12 horas após a utilização do produto. Verificou-se que houve efeito significativo de inseticida sobre a visitação de abelhas nos híbridos M734, Aguará e considerando todos os genótipos de girassol. Não houve efeito do inseticida sobre a visitação nos híbridos Charrua e Helio 250.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.