AVALIAÇÃO DA PRODUÇÃO ORGÂNICA DE ALFACE AMERICANA (Lactuca sativa L.) EM FUNÇÃO DO MANEJO DO SOLO E ADUBAÇÃO COM RESÍDUOS DE ORIGEM ANIMAL E VEGETAL
PDF

Palavras-chave

Adubo orgânico
Cobertura morta
Esterco bovino
incorporação

Como Citar

justino, flailton justino alves, Neto, R. P., Sena, J. O. A. de, Marques, P. C., & Silva, M. J. F. da. (2021). AVALIAÇÃO DA PRODUÇÃO ORGÂNICA DE ALFACE AMERICANA (Lactuca sativa L.) EM FUNÇÃO DO MANEJO DO SOLO E ADUBAÇÃO COM RESÍDUOS DE ORIGEM ANIMAL E VEGETAL. Revista Brasileira De Agroecologia, 16(3), 240–248. https://doi.org/10.33240/rba.v16i3.23398

Resumo

O estudo teve o objetivo de avaliar a produção de alface americana Lucy Brown com adubação de resíduos de origem animal e vegetal. O delineamento experimental foi de blocos casualizados com quatro repetições. Os tratamentos foram: esterco bovino curtido, esterco bovino fresco, composto orgânico, brotos de leucena e testemunha. Avaliou-se massa fresca total, massa fresca comercial, massa fresca descarte, massa seca total, massa seca comercial, massa seca descarte, comprimentos de raízes, peso fresco total e peso seco total das raízes. Os adubos composto orgânico, esterco fresco, esterco curtido e leucena, quando não incorporados, reduziram a produção da massa fresca comercial. Os adubos não influenciaram na produção de massa fresca total, massa fresca descartável, massa seca total, massa seca comercial, massa seca descartável, no peso fresco e nem no peso total das raízes. Os adubos feitos em cobertura e os incorporados não diferiram na produção e comprimento das raízes das alfaces.

https://doi.org/10.33240/rba.v16i3.23398
PDF

Referências

ABCSEM - Associação Brasileira do Comércio de Sementes e Mudas. 2o Levantamento dos dados socioeconômico da cadeia produtiva de hortaliças no Brasil, maio2012. Disponível em: <http://www.abcsem.com.br/imagens_noticias/Apresenta%C3%A7%C3%A3o%20completa%20dos%20dados%20da%20cadeia%20produtiva%20de%20hortali%C3%A7as%20-%2029MAIO2014.pdf>. Acesso em: 14 abr. 2020.
ALGERI, A. Dejetos de aves e suínos no cultivo de hortaliças. 2018. 85 f. Dissertação (Mestrado em Tecnologia de Bioprodutos Agroindústrias)– Curso de Pós-Graduação em Tecnologia de Bioprodutos Agroindustriais, Universidade Federal do Paraná, Palotina, 2018. Disponível em: <https://acervodigital.ufpr.br/handle/1884/54597?show=full>.Acesso em: 10 abr. 2020.
BLAT, S. F.; et al. Desempenho de cultivares de alface crespa em dois ambientes de cultivo em sistema hidropônico. Horticultura Brasileira, v. 29, n. 1, p. 135-138, jan./mar. 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-05362011000100024>. Acesso em: 13 abr. 2020. https://doi.org/10.1590/S0102-05362011000100024
CERQUEIRA, R. C; SILVA, J. O. Cultivo de alfaces sob diferentes níveis de composto e esterco bovino. Barreiras: UNEB-Universidade do Estado da Bahia, 2014.
CUNHA, F. A. D. Avaliação de preparo de solo, adubos orgânicos e biofertilizante na produção orgânica da alface (Lactuca sativa L.). 2003. 47 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) – Programa de pós-graduação em Agronomia, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2003.
DIAMANTE, M. S; et al. Produção e resistência ao pendoamento de alfaces tipo lisa cultivadas sob diferentes ambientes. Revista Ciência Agronômica, v. 44, n. 1, p. 133-140, jan./mar., 2013. Disponível em: <http://ccarevista.ufc.br/seer/index. php/ccarevista/article/view/1942>. Acesso em: 13 abr. 2020.
DODONOV, P. Highlights de PaSt para Ecologia: Versão 3.0. Lab. Ecologia e Conservação/Departamento de Botânica: UFSCar, 2012. Disponível em: <https://anotherecoblog.files.wordpress.com/2015/09/past-simposioppgern-completo.pdf>. Acesso em: 14 abr. 2020.
EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Sistema brasileiro de classificação de solo. Rio de Janeiro: CNPS, 1999.
ESTAÇÃO METEOROLÓGICA DA FAZENDA EXPERIMENTAL DE IGUATEMI - UEM. Dados meteorológicos do período do experimento de olericultura orgânica na Fazenda Experimental de Iguatemi, PR, em abril de 2019. Maringá: UEM, 2019.
GAMA-RODRIGUES, A. C. da; et al. Decomposição e liberação de nutrientes de resíduos culturais de plantas de cobertura em Argissolo Vermelho - Amarelo na região noroeste Fluminense (RJ). Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 31, n. 6, p. 1421-1428, 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-06832007000600019&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em: 14 abr. 2020. https://doi.org/10.1590/S0100-06832007000600019
GOLYNSKI, A. A; et al. Cultivo de alface sob diferentes adubações. Horticultura Brasileira. Anais 51o Congresso Brasileiro de Olericultura. UFRRJ, Seropedica, RJ, 2011.
GUADAGNIN, J. C; et al. Perdas de solo, água e nitrogênio por erosão hídrica em diferentes sistemas de manejo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 29, n. 2, p. 277-286, 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-06832005000200013&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em: 13 abr. 2020.
HAMERSCHIMIDT, I.; et al. Manual Técnico de Olericultura. Curitiba: Emater, 2013.
LONGHINI, K. L.; et al. Avaliação do reaproveitamento de resíduos vegetais na produção de alface, visando o aumento de atributos biométricos. Revista Brasileira de Agroecologia, v. 14, n. 4, dez. 2019. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/rbagroecologia/article/view/22977>. Acesso em: 13 abr. 2020. https://doi.org/10.33240/rba.v14i4.22977
MAROUELLI, W. A.; et al. Manejo da irrigação de hortaliças. 5. ed. Brasília: EMBRAPA, 1996. Disponível em: <https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/756333>. Acesso em: 14 abr. 2020.
MOURA FILHO. E. R. Cobertura do solo e épocas de capina nas culturas de alface e beterraba. 2009. 67 f. Tese (Doutorado em Ciências, Fitotecnia) – Universidade Federal Rural do Semi-árido, Mossoró, 2009. Disponível em: <http://livros01.livrosgratis.com.br/cp156294.pdf>. Acesso em: 14 abr. 2020.
PAIXÃO, C. M. da. Cultivo de alface sobre diferentes coberturas mortas de solo em condições tropicais. 2013. 69 f. Dissertação (Mestrado em Agricultura Tropical) - Programa de Pós-Graduação em Agricultura Tropical, Faculdade de Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal do Mato Grosso, Cuiabá, 2013. Disponível em: <http://ri.ufmt.br/bitstream/1/1337/1/DISS_2013_Clodoaldo%20Moreno%20da%20Paix%C3%A3o.pdf> Acesso em: 14 abr. 2020.
SANTOS, C. S. dos; et al. Influência da cobertura morta na produção da alface verônica. In: JORNADA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DO IFSULDEMINAS, 7, 2015, Poços de Caldas. Anais eletrônicos... Pouso Alegre: IFSULDEMINAS, 2015. Disponível em: <https://jornada.ifsuldeminas.edu.br/index.php/jcpcs/jcpcs/paper/viewFile/1349/752>. Acesso em: 14 abr. 2020.
SEAB - Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento.Departamento de Economia Rural.Olericultura - análise da conjuntura agropecuária: dezembro 2018. 21 p. Disponível em: <http://www.agricultura.pr.gov.br/sites/default/arquivos_restritos/files/documento/2019-09/olericultura_2019_v1.pdf>. Acesso em: 14 abr. 2020.
VALE, F.; LOPES, A. S.; GUILHERME, L. R. et al. Manejo da fertilidade do solo. Lavras: ESALQ, 1995.
ZIECH, A. R. D.; et al. Cultivo de alfaces em diferentes manejos de cobertura de solo e fontes de adubação. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.18, n. 9, p. 948-954, 2014. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-43662014000900011>. Acesso em: 14 abr. 2020. https://doi.org/10.1590/1807-1929/agriambi.v18n09p948-954

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.

Métricas

Carregando Métricas ...