RESGATE, CONSERVAÇÃO E MULTIPLICAÇÃO DA AGROBIODIVERSIDADE CRIOULA: UM ESTUDO DE CASO SOBRE A EXPERIÊNCIA DOS GUARDIÕES DAS SEMENTES CRIOULAS DE IBARAMA (RS)
PDF

Palavras-chave

Milho Crioulo. Agricultura Familiar. Sustentabilidade. Agrobiodiversidade. Agroecologia.

Como Citar

Kaufmann, M. P. (2019). RESGATE, CONSERVAÇÃO E MULTIPLICAÇÃO DA AGROBIODIVERSIDADE CRIOULA: UM ESTUDO DE CASO SOBRE A EXPERIÊNCIA DOS GUARDIÕES DAS SEMENTES CRIOULAS DE IBARAMA (RS). Revista Brasileira De Agroecologia, 14(3), 2. https://doi.org/10.33240/rba.v14i3.22894

Resumo

O município de Ibarama, com cerca de 70% da população constituída por agricultores familiares, está localizado na região Centro-Serra do Rio Grande do Sul e destaca-se entre os demais, por possuir uma experiência peculiar e inovadora no que diz respeito ao resgate, conservação e uso sustentável de inúmeras espécies e cultivares da agrobiodiversidade crioula, realizadas por várias dessas famílias. Este trabalho que resultou na organização da Associação dos Guardiões de Sementes Crioulas de Ibarama, torna-se fundamental na elaboração de estratégias de desenvolvimento rural. Neste sentido, este trabalho pretende contribuir na caracterização socioeconômica da experiência de resgate e multiplicação de milho crioulo (Zea mays) na comunidade. Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas e observação participante em 12 famílias de agricultores de Ibarama. Foram analisadas características da estrutura social como gênero, faixa etária e composição familiar e sua relação com a atividade de preservação da espécie, assim como as finalidades e expectativas da sua produção. A pesquisa realizada mostra que as atividades de conservação de variedades de milho crioulo se mantêm, através das gerações, por relacionar-se com a produção de subsistência e por elementos de caráter econômico, social, político e cultural, relacionados diretamente pelas formas de uso como a alimentação familiar e animal. Os próprios agricultores desenvolveram uma forma própria de conexão com o seu entorno natural e muitas vezes utilizam a prova ou experimentação para aperfeiçoar a atividade de domesticação das plantas e animais que manejam. Observa-se também que os agricultores adaptam e moldam a agrobiodiversidade conforme suas exigências e necessidades, as quais estão influenciadas pelas mudanças ecológicas, sociais e econômicas. Já para a continuação da Associação existem muitos limitantes como a idade avançada dos Guardiões e a falta de incentivo político. As estratégias para enfrentar esses problemas são a parceria da Associação com entidades de pesquisa e ensino, o grupo de Guardiões Mirins e o acesso a novos canais de comercialização para os produtos da agrobiodiversidade crioula, especificamente o milho crioulo.

https://doi.org/10.33240/rba.v14i3.22894
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.

Métricas

Carregando Métricas ...