Levantamento e análise fitossociológica de ervas espontâneas em área de produção orgânica de milho (Zea mays L.) com adubação de pó de rocha e cinza.

Autores

  • Assistone Costa De Jesus Universidade Estadual do Maranhão - UEMA
  • Heder Braun Universidade Estadual do Maranhão - UEMA
  • Altamiro Souza de Lima Ferraz Junior Universidade Estadual do Maranhão -UEMA
  • Italo Ramon Januario Universidade Estadual do Maranhão - UEMA
  • Leonis Santana Universidade Estadual do Maranhão - UEMA

Resumo

Objetivou-se o levantamento e análise fitossociológica de ervas espontâneas em nível de espécie e a quantidade em função da adubação com Pó de Rocha e Cinza, em duas épocas após o plantio do milho, além de avaliar a eficiência do uso de Pó de rocha e Cinza como fontes alternativas de adubação potássica.O experimento foi conduzido na empresa Alimentum Ltda, sediada na zona rural de São Luís/MA.O experimento foi instalado no delineamento em blocos casualizados, em esquema fatorial 6 x 2, sendo seis tratamentos e duas épocas de avaliação, com quatro repetições.Os seis tratamentos são: Cinza; Pó de Rocha; Sulfato de Potássio; Pó de Rocha + Cinza; Sulfato de potássio + Cinza e Sulfato de potássio + Pó de Rocha. As duas épocas de avaliação foram 30 e 60 dias após o plantio (DAP). Cada parcela experimental foi constituída de 48 plantas, em quatro fileiras, espaçadas de 0,90 m entre fileiras e 0,25 m entre plantas, com dimensão de 3,6 m x 3,0 m, sendo totalizadas 8 plantas úteis por fileiras.

Biografia do Autor

Assistone Costa De Jesus, Universidade Estadual do Maranhão - UEMA

Departamento de Fitotecnia e Fitossanidade Área: Agronomia

Heder Braun, Universidade Estadual do Maranhão - UEMA

Departamento de Fitotecnia e Fitossanidade Área: Agronomia

Altamiro Souza de Lima Ferraz Junior, Universidade Estadual do Maranhão -UEMA

Departamento de Química e Biologia Área: Agronomia

Italo Ramon Januario, Universidade Estadual do Maranhão - UEMA

Departamento de Fitotecnia e Fitossanidade Área: Agronomia

Leonis Santana, Universidade Estadual do Maranhão - UEMA

Departamento de Fitotecnia e Fitossanidade Área: Agronomia

Referências

EMBRAPA. Sistema brasileiro de classificação de solos. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 1999. 412p.

ERASMO, E. A. L.; PINHEIRO, L. L. A.; COSTA, N. V. Levantamento fitossociológico das comunidades de plantas infestantes em áreas de produção de arroz irrigado cultivado sob diferentes sistemas de manejo. Planta Daninha, 22 (2): 195-201, 2004.

KOZLOWSKI, L.A. Período crítico de interferência das plantas daninhas na cultura do milho baseado na fenologia da cultura. Planta Daninha, v.20, n.3, p.365-372, 2002.

KREBS, C. J. Ecology: the experimental analysis of distribution and abundance. New York: Harper & Row Publisher, 1985. p. 513-572.

MANNING, D.A.C. Mineral sources of potassium for plant nutrition. A review.Agronomy for Sustainable Development, v.3, n.2, p.281-294, 2010.

PEREIRA, J.L.; PICANÇO, M.C.; SILVA, A.A.; SANTOS, E.A.; TOMÉ, H.V.V.; OLARTE, J.B. Effects of glyphosate and endosulfan on soil microorganisms in soybean crop. Planta Daninha, Viçosa, v. 26, n. 4, p. 825-830, 1999.

PITELLI, R. A. Estudo fitossociológico de uma comunidade infestante da cultura da cebola. J. Conserb, v. 1, n. 2, p. 1-6, 2000b.

ZIMMERMANN, S.; FREY, B. Soil respiration and microbial properties in an acid forest soil: effects of wood ash. Soil Biology and Biochemistry, v.34, n.11, p.1727-1737, 2002.

Downloads

Publicado

2016-05-17

Edição

Seção

IX CBA 8. Biodiversidade e Bens Comuns.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)