Caderneta Agroecológica e Feminismo: o que os quintais produtivos da Zona da Mata têm a nos dizer.

Autores

  • Antônio Augusto Lopes Neto Centro de Tecnologias Alternativas da Zona da Mata - CTA/ZM
  • Auxiliadora Feital Centro de Tecnologias Alternativas da Zona da Mata - CTA/ZM
  • Elisabeth Cardoso Centro de Tecnologias Alternativas da Zona da Mata - CTA/ZM
  • Liliam Telles Centro de Tecnologias Alternativas da Zona da Mata - CTA/ZM
  • Isabel Lopes Centro de Tecnologias Alternativas da Zona da Mata - CTA/ZM

Resumo

A caderneta é um instrumento politico-pedagógico que buscar da visibilidade ao debate de gênero no meio rural, consolidando o debate feminista acerca das condições de precariedade e inferioridade que as mulheres camponesas se encontram. Esse estudo procurou, durante o período de um ano, registrar a produtividade dos quintais, tanto do ponto de vista de geração de renda, quando da produção de alimentos ofertados pela agricultura familiar. O objetivo, portanto, foi romper com a visão da economia clássica de que esses espaços protagonizados pelas mulheres camponesas não produzem riqueza e apresentar os quintais como um espaço rico, que gera produtos e serviços para as famílias camponesas.

Biografia do Autor

Antônio Augusto Lopes Neto, Centro de Tecnologias Alternativas da Zona da Mata - CTA/ZM

Formado em Geografia pela Universidade Federal de Viçosa, atualmente contruibuo com o Projeto Mulheres e Agroecologia em Rede do CTA/ZM.

Downloads

Publicado

2016-05-16

Edição

Seção

IX CBA 4. Gênero e Agroecologia.