Práticas Tradicionais e Experiências Agroecológicas no Sudeste Paraense: Um Estudo a Partir das Mulheres Quebradeiras de Coco Babaçu

Autores

  • Cristiano Bento da Silva Associação do Movimento Interestadual das Quebradeiras de coco babaçu
  • Rita de Cássia Pereira da Costa Docente da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

Resumo

Este trabalho procura dar proeminência às práticas das mulheres quebradeiras de coco babaçu situadas no sudeste paraense, destacando as dificuldades enfrentadas por elas no sentido de viabilizarem as atividades que desempenham. Essa discussão se alinha ao entendimento de que as práticas extrativistas investigadas, a organização social e política destas agentes sociais constituem sentidos e experiências agroecológicos. Na intenção de apreender tais relações, adotamos como procedimento metodológico o trabalho de campo, baseado em entrevistas semiestruturadas, registro fotográfico e anotações em diário de campo. O resultado da pesquisa aponta para um processo de devastação dos babaçuais e, como resultante disto, conflitos sociais se adensam e desvelam um modelo de relação com a natureza que parece não encaixar formas de vida alternativas e sustentáveis, visualizado com destaque, o que ocorre em relação às quebradeiras de coco babaçu.

Biografia do Autor

Cristiano Bento da Silva, Associação do Movimento Interestadual das Quebradeiras de coco babaçu

Cientista Social pela UFPA e Mestre em Dinâmicas Territoriais e Sociedade na Amazônia pela UNIFESSPA

Rita de Cássia Pereira da Costa, Docente da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

Historiadora e mestre em Ciências Sociais pela UFPA, ênfase em antropologia

Referências

ALMEIDA, A. W. B. Guerra ecológica nos babaçuais: o processo de devastação das palmeiras, a elevação do preço das commodities e aquecimento do mercado de terras na Amazônia. (Org.) ALMEIDA, A. W; SHIRASHI NETO, J; MARTINS, C. C. São Luis, 2005.

________________. Terras de quilombo, terras indígenas, “babaçuais livres, “castanhais do povo”, faxinais e fundos de pasto: terras tradicionalmente ocupadas. Manaus: PPGSCA-UFAM, 2006.

ALMEIDA, A.W.B. Antropologia dos archivos da Amazônia. Rio de Janeiro: Casa 8/ Fundação Universidade do Amazonas, 2008.

CAPORAL, F.R; COSTABEBER, J. A. Agroecologia: enfoque cientifico e estratégico. Agroecol. e Desenv. Rur. Sustent., Porto Alegre, v.3, n. 2, abr/junh. 2002.

____________________________. Agroecologia: alguns conceitos e princípios. Brasília: MDA/SAF/DATER-IICA, 2004.

Downloads

Publicado

2016-05-15

Edição

Seção

IX CBA 1. Sócio biodiversidade e Território.